Bovespa reduz perda com melhora das bolsas em NY

Depois de ter caído 2,61%, para 36.446 pontos, na mínima do dia, o Ibovespa começou a reduzir as perdas nesta tarde, acompanhando a recuperação das bolsas em Nova York. Há três pregões consecutivos que a bolsa paulista está caindo, em virtude da expectativa de alta das taxas de juros nos Estados Unidos. Em Wall Street, os analistas passaram a acreditar que o ciclo de aperto monetário pode durar mais do que era previsto. Por conta disso, os juros subiram recentemente e as bolsas caíram em Nova York, com reflexos diretos nos mercados domésticos. Nesta tarde, no entanto, depois de operar em queda, as bolsas passaram a subir em Wall Street. Há instantes, o Nasdaq avançava 0,25%, o Dow Jones subia 0,38% e o S&P 500 (que reúne as 500 ações mais negociadas) registrava alta de 0,31%. Por aqui, o Ibovespa reduzia as perdas e operava em baixa de 0,98%, com 37.056 pontos. "Os 37 mil pontos são um nível importante para a bolsa", comentou um operador. Ele observou, no entanto, que os juros dos títulos de dez anos (T-Notes) do Tesouro norte-americano continuam em alta. "Os notes de 10 e 30 anos continuam com as taxas próximas das máximas do dia. Só os Notes de 2 anos estão em queda", explicou. O risco Brasil reduzia a alta para 2 pontos-base, a 237 pb. Na máxima, foi a 242 pb e, na mínima, a 229 pb.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.