Bovespa reduz queda e encerra em -0,50%

A Bovespa continuou hoje a tendência de queda de ontem, mas com força reduzida. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, fechou a terça-feira com perda de 0,50%, aos 36.557 pontos. O volume de negócios foi de R$ 2,18 bilhões. O índice oscilou entre a máxima de 36.739 pontos e a mínima de 35.672 pontos. Os investidores continuam reagindo muito mal à perspectiva de desaquecimento da economia norte-americana e de aceleração da inflação, como alertou ontem o presidente do Federal Reserve (banco central dos EUA), Ben Bernanke. A fuga para a qualidade (mudança de ativos de risco para ativos mais seguros, como os títulos do Tesouro dos EUA) foi generalizada e fustigou as principais praças financeiras do mundo. As bolsas européias fecharam com perdas ao redor de 2%, e as Bolsas nova-iorquinas também encerraram em queda. Durante a tarde, contudo, a queda sofreu uma desaceleração, especialmente após um discurso do presidente do Fed de Kansas City, Thomas Hoenig, que afirmou que a inflação está no topo da faixa que o Fed considera confortável, mas não acima dela, devendo reduzir-se nos próximos meses, à medida que se reduza o ritmo de crescimento da economia. Ele discursou hoje em conferência promovida pelo Fed de Kansas City em Montrose (Colorado).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.