Bovespa registra ganho de 1,11%, puxada por Petrobras

Após dias confusos, a Bovespa conseguiu hoje um pregão de recuperação. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, encerrou o dia em alta de 1,11%, a 36.549 pontos. Na mínima, o índice recuou 0,31%. Na máxima, chegou a subir 1,60%. O volume negociado totalizou R$ 2,44 bilhões. A Bovespa acelerou o movimento de recuperação no início da tarde, depois de registrar curtas oscilações durante toda a manhã. A melhora da Bolsa foi impulsionada pela forte correção das ações da Petrobras, da Vale do Rio Doce e também pela disparada dos papéis da Telemar, associada ao ambiente calmo em Nova York, onde a Bolsa também fechou em alta. Com o comportamento das commodities mais sossegado, a ação preferencial classe A da Vale registrou valorização de 1,79%. Os papéis da Petrobras subiu 3,83% e 2,80% (ordinário e preferencial, respectivamente), alavancados pela elevação nos preços do petróleo (o barril para outubro avançou 0,33% em Nova York). Mas o assunto do pregão - e que marcou a sustentação da alta da bolsa - foi mais uma vez Telemar. O rumor que circula entre as mesas é de que o trabalho feito por executivos da companhia de conversar com o mercado para viabilizar sua operação de adesão ao Novo Mercado estaria dando resultado. Grandes investidores já estariam deixando de jogar contra a operação. O papel ordinário da Telemar terminou o dia como líder entre as maiores altas do Ibovespa, com ganho de 6,64%. A ação preferencial subiu 2,63%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.