Bovespa registra queda na abertura

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu hoje em baixa. Em dia de agenda fraca, no Brasil e nos Estados Unidos, os investidores do mercado de ações brasileiro devem olhar para os movimentos das bolsas norte-americanas, que abrem agora apenas meia hora depois de iniciado o pregão regular no País (às 10 horas). Nos EUA, os índices futuros apontam para uma abertura em Nova York negativa. Às 10h11, a Bovespa caía 0,29%, aos 44.028 pontos. Na Ásia, houve ganhos na madrugada (o Índice Xangai Composto, na China, subiu 0,6%, Tóquio, avançou 0,8% e Hong Kong valorizou-se 1,6%), mas as bolsas européias, após ensaiarem altas no início de seus pregões, viraram e operam em queda. Os mercados terminaram a semana passada tendendo a acreditar que o pior da turbulência que se abateu sobre os negócios desde o último dia 27 teria passado. O dado sobre o mercado de trabalho dos EUA, em linha com as previsões, ajudou a melhorar os negócios, mas o sentimento de cautela não foi abandonado. No Brasil, nem a pesquisa Focus, divulgada hoje pelo Banco Central,(apenas com alterações marginais), nem os dois índices de inflação que saíram mais cedo (primeiras prévias de março do IPC-Fipe e do IGP-M) têm potencial para mexer com os negócios na bolsa. A Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário (CCDI) divulgou seu resultado do ano passado. A empresa encerrou 2006 com lucro líquido consolidado de R$ 2,398 milhões, mostrando queda de 9,68% sobre 2005. A receita líquida avançou 57,76%, para R$ 125,308 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.