Bovespa se mantém em queda

Petrobrá PN recuava 0,57%, enquanto Petrobrás ON baixava 0,87%, contrariando o movimento de alta do petróleo na Nymex eletrônica

Luciana Collet, da Agência Estado,

18 de outubro de 2010 | 12h36

As ações da Vale que abriram em queda, viraram e há pouco registravam alta, de 0,73% as PNA e de 0,81% as ON, influenciadas por dados sobre a produção da mineradora no terceiro trimestre, que foram enviados ao mercado poucos minutos antes da abertura do pregão. Com isso, a ação ajuda a segurar a queda do Ibovespa, que opera em baixa desde a abertura e há pouco recuava 0,32%, aos 71.597 pontos.

A mineradora informou que obteve entre julho e setembro a melhor performance desde o recorde registrado no terceiro trimestre de 2008, com uma produção de minério de ferro de 82,6 milhões de toneladas, o que corresponde a um aumento de 8,9% em relação ao segundo trimestre de 2010 e de 23,7% ante igual período do ano passado.

Segundo operadores, os papéis só não registram alta maior porque o vencimento de opções sobre ações trava os negócios. Os PNA eram os papéis mais negociados na Bolsa paulista hoje, com cerca de R$ 270 milhões, o correspondente a aproximadamente 20% do mercado. O giro financeiro da Bolsa somava R$ 1,42 bilhão, com previsão de R$ 7,58 bilhões para o fechamento.

A Vale destaca, em relatório enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que o aumento na produção se deve ao extraordinário desempenho de Carajás, responsável por 70% da expansão verificada. No acumulado dos primeiros nove meses do ano, a produção total de minério de ferro somou 227,5 milhões de toneladas, com crescimento de 30,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

Já a produção de pelotas atingiu o recorde trimestral de 13,6 milhões de toneladas de julho a setembro, apresentando aumento de 7,8% e 71,1% em relação aos níveis do segundo trimestre deste ano e terceiro trimestre de 2009, respectivamente.

As siderúrgicas CSN e Usiminas também apresentam valorização hoje, apesar da queda dos metais na London Metal Exchange. Há pouco, as ações ON da CSN avançavam 0,66%, enquanto Usiminas PNA ganhava 0,23% e a ON subia 1,41%, esta entre as maiores altas do Ibovespa. Já a Gerdau registrava queda mais uma vez, com as PN em baixa de 0,51%, enquanto Metalúrgica Gerdau PN cedia 0,65%.

Em relatório, o Barclays Capital afirma que apesar da performance significativamente inferior dos papéis da siderúrgica gaúcha em relação a suas pares, o papel ainda não alcançou um nível atrativo. "Na nossa opinião, as ações da Gerdau devem permanecer pressionadas", diz a instituição, em relatório assinado por Leonardo Correa. Entre as justificativas, a casa cita a fraca perspectiva de lucros; os movimentos defensivos visando a defender seu mercado doméstico, com cortes de preços nos aços longos no Brasil; a lenta recuperação do mercado não residencial norte-americano; e a falta de um catalisador de curto prazo para as ações. O Barclays diz preferir exposição por meio de Metalúrgica Gerdau.

Petrobrá PN recuava 0,57%, enquanto Petrobrás ON baixava 0,87%, contrariando o movimento de alta do petróleo na Nymex eletrônica, que há instantes subia 1,02%, cotado a US$ 82,07 o barril. A petroleira do empresário Eike Batista, a OGX Petróleo, também operava em queda, de 1,16%.

As quedas do Ibovespa eram lideradas pela as ações da Eletrobras, a ação PNB baixava 4,82% e a ON perdia 4,57%, devolvendo ganhos acumulados na semana passada. Também na lista figuravam BM&FBovespa ON (-2,71%); CESP PNB (-2,05%); Vivo PN (-1,78%); Banco do Brasil ON (-1,61%); TAM PN (-1,59%) e Cosan ON (-1,42%).

A MMX liderava as altas, com ganhos de 3,33%, seguida de Cemig PN (+1,50%); Brookfield ON (+1,45%); LLX ON (+1,37%); Transmissão Paulista PN (+1,20%); Light ON (+1,02%) e Brasil Ecodiesel ON (+1,00%).

Tudo o que sabemos sobre:
BovespaValePetrobrás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.