Bovespa se recupera no fim do dia e fecha em -0,88%

Após cair para menos de 35 mil pontos durante o dia, o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, conseguiu uma recuperação no fim da tarde e fechou em leve baixa, de 0,88%, aos 35.791 pontos. O volume de negócios hoje foi de R$ 3,37 bilhões. O índice oscilou entre a máxima de 36.341 pontos e a mínima de 34.911 pontos. A Bovespa teve hoje um pregão com forte volatilidade. Na mínima do dia, o índice de ações chegou a cair 3,32%. A bolsa paulista vem pagando, nos últimos dias, o preço pelas incertezas em relação à economia norte-americana e os prejuízos tomados pelo mercado de renda fixa. No fim do pregão, no entanto, o Ibovespa reduziu as perdas, quando passou a refletir a melhora das bolsas em Nova York (Dow Jones fechou em alta de 0,17% e Nasdaq em +0,48%). De acordo com operadores, também foi bem recebido no mercado o anúncio da agência de classificação de risco Moody's, que elevou o rating de dois Estados e uma cidade brasileira (Ceará, São Paulo e Curitiba). Anteriormente, a Moody's já havia anunciado uma boa notícia para o mercado de ações. A agência de risco mudou seus critérios e, a partir de agora, empresas brasileiras poderão ter seu rating acima do rating soberano do País. Operadores ainda citaram a divulgação do resultado do governo central. O secretário do Tesouro Nacional, Carlos Kawall, ressaltou que o resultado em abril foi o melhor da série histórica, evidenciando que a política fiscal e os fundamentos da economia seguem seu ritmo normal, apesar da volatilidade dos mercados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.