Bovespa segue exterior e cai em dia de liquidez reduzida

A Bovespa seguiu as principais bolsas internacionais e terminou a sessão desta terça-feira, 24, em baixa, após ficar à deriva durante a segunda parte dos negócios, em meio às incertezas diante das expectativas com os próximos passos do Fed e das negociações sobre orçamento e teto da dívida no Congresso dos EUA. A ausência de notícias macroeconômicas relevantes reduziu a liquidez do pregão e abriu espaço apenas para operações pontuais de ajuste de preços por parte dos investidores, motivadas por fatores técnicos. As blue chips Vale e Petrobras conduziram a queda do Ibovespa, que também foi pressionado por OGX e bancos.

Ana Luísa Westphalen, da Agência Estado,

24 de setembro de 2013 | 18h00

O Ibovespa encerrou a sessão em baixa de 0,31%, aos 54.431,05 pontos. Na máxima, logo após a abertura, o principal índice da Bolsa chegou a subir 0,40%, aos 54.818 pontos, enquanto, na mínima, foi aos 54.164 pontos, em queda de 0,80%. O giro financeiro somou R$ 6,110 bilhões (dado preliminar), volume considerado fraco se comparado com a média do mês. Em setembro, a Bolsa paulista registra alta de 8,84%, mas no ano contabiliza perda de 10,70%.

"Diante da ausência de notícias, vimos uma realização natural. O mercado está parado, com pouca volatilidade e a Bolsa está em um patamar de preços em que é difícil tomar uma decisão de compra ou venda", observa o gerente de mesa de renda variável da H. Commcor, Ari Santos. Para o profissional faltam notícias concretas para impulsionar o índice e provocar uma realização mais forte, para o mercado entrar comprando, ou uma alta mais consistente, para estimular vendas.

As ações da Vale devolveram parte dos ganhos obtidos na véspera, com notícias favoráveis da China, e encerraram em baixa de 1,56% os ON e de 1,47% os PNA. Já os papéis da Petrobras terminaram em queda de 1,25% e de 1,67% os ON e PN, respectivamente.

O setor de telefonia liderou os ganhos do Ibovespa hoje. O ranking é encabeçado por Tim ON, que subiu 9,59%, seguida por Oi PN, com avanço de 5,10% e Telefônica Brasil PN (Vivo), em alta de 3,64%. Completam a lista Light ON (+3,62%) e Oi ON (+3,25%).

Por outro lado, as principais quedas do índice foram lideradas por Fibria ON (-3,85%), Suzano PNA (-2,29%), Klabin PN (-2,83%), B2W ON (-2,78%) e OGX ON (-2,56%).

Em Wall Street, o índice Dow Jones registrou queda de 0,43% e o S&P 500 apresentou recuo de 0,26%, enquanto o Nasdaq encerrou a sessão em alta de 0,08%.

Mais conteúdo sobre:
bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.