Bovespa segue NY e fecha em alta de 1,48%

Dados positivos da China e dos EUA fizeram a Bolsa paulista trabalhar em alta durante todo o dia

Claudia Violante, da Agência Estado,

16 de abril de 2014 | 17h45

Embalada pelos dados da China e dos Estados Unidos, a Bovespa trabalhou nesta quarta-feira, 16, em alta o dia todo, recuperando o patamar de 51 mil pontos perdido ontem. O vencimento do Ibovespa futuro e de opções sobre Ibovespa trouxe um pouco de volatilidade à sessão, mas também garantiu novas máximas ao índice à vista no final dia.

O Ibovespa fechou em alta de 1,48%, aos 51.200,56 pontos. Na mínima, registrou 50.469 pontos (+0,03%) e, na máxima, 51.288 pontos (+1,65%). No mês, acumula ganho de 1,56% e, no ano, queda de 0,59%. O giro financeiro foi fraco durante o dia, mas, no fim, engordado pelo exercício, totalizou R$ 14,453 bilhões. Os dados são preliminares.

A China impulsionou as ações depois de divulgar que seu PIB cresceu 7,4% no primeiro trimestre, na comparação com o mesmo período do ano anterior. O resultado é mais fraco que a expansão de 7,7%, registrada de outubro a dezembro de 2013, mas superou as previsões dos especialistas, de 7,3%.

Já nos EUA, o que agradou foi a alta de 0,7% na produção industrial em março ante fevereiro, acima das expectativas de evolução de 0,4%.

O Dow Jones terminou na máxima, em alta de 1%, aos 16.424,85 pontos, da mesma forma que o S&P, que avançou 1,05%, aos 1.862,31 pontos. Nasdaq fechou com variação positiva de 1,29%, aos 4.086,23 pontos.

Aqui, Vale ON fechou em alta de 0,45% e a PNA, de 1%. Petrobras ON avançou 1,69%, PN, 3%.

Gerdau PN, +0,53%, Metalúrgica Gerdau PN, +1,50%, Usiminas PNA, +0,22%, CSN ON, +2,35%. No setor financeiro, Bradesco PN, +1,17%, Itaú Unibanco PN, +1,82%, Santander unit, +2,03%, e BB ON, -0,26%.

Tudo o que sabemos sobre:
bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.