Bovespa segue NY e fecha em alta de 1,58%

Mercados reagiram bem ao primeiro discurso de Janet Yellen como presidente do BC dos EUA

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

11 de fevereiro de 2014 | 17h37

A Bovespa fechou a sessão desta terça-feira, 11, em alta acentuada, em linha com o forte desempenho das bolsas dos Estados Unidos após a presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, reafirmar a continuidade da retirada gradual dos estímulos à economia.

O Ibovespa registrou alta de 1,58%, para 48.462,79 pontos. Na máxima da sessão, atingiu 48.604 pontos (+1,87%) e, na mínima, somou 47.589 pontos (-0,26%). No mês, a bolsa acumula alta de 1,73% e, no ano, queda de 5,91%. O volume de negócios totalizou R$ 6,452 bilhões.

Em um dia de agenda fraca de indicadores, a atenção dos investidores esteve totalmente concentrada no discurso e na sessão de perguntas e respostas de Yellen na Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Representantes. No texto de seu discurso, que foi divulgado antecipadamente pela manhã, ela prevê "grande grau de continuidade" da política monetária do Fed, sugerindo que o banco deverá manter a retirada gradual dos estímulos à economia dos EUA.

Em suas duas últimas reuniões, o Fed reduziu o programa de compras mensais de bônus em US$ 10 bilhões de cada vez, para US$ 65 bilhões. Segundo Yellen, as compras continuarão sendo diminuídas "de forma comedida" se os indicadores do desempenho econômico dos EUA vierem como esperado.

Durante a tarde, a Bovespa atingiu máximas na sessão, acompanhando movimento similar das bolsas de Nova York, enquanto Yellen participava de uma sessão de perguntas e respostas na Câmara. Durante o questionamento, Yellen disse que a economia dos EUA vem dando sinais de melhora, mas não seria bom o Fed elevar as taxas de juros agora.

Segundo analistas, o mercado recebeu positivamente o fato de Yellen ter mostrado uma dedicação em prosseguir com a política monetária do Federal Reserve e pragmatismo em lidar com os problemas enfrentados pela economia.

No setor corporativo, as ações da Sabesp lideraram os ganhos da Bovespa, com alta de 8,20% no fechamento. Os papéis foram impulsionados pela confirmação de que a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) divulgará, após o fechamento do mercado, dados referentes à consulta e à audiência pública da revisão tarifária da empresa. Entre as blue chips, os papeis da Vale e da Petrobrás terminaram o dia em território positivo. Petrobrás PN (+2,40%) e Petrobrás ON (+3,01%); Vale PNA (+1,08%) e Vale ON (+2,53%).

Tudo o que sabemos sobre:
bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.