Bovespa segue Wall Street, vira e termina no azul

O Ibovespa fechou em alta de 0,16%, aos 52.884 pontos, depois de tocar a mínima aos 52.244 pontos (-1,05%)

Claudia Violante, da Agência Estado,

06 de junho de 2013 | 18h17

Em mais um pregão na esteira das Bolsas internacionais, a Bovespa conseguiu escapar das perdas vistas mais cedo e acabou subindo nesta quinta-feira, 6. A reversão no mercado acionário brasileiro foi graças também à inversão para cima das Bolsas norte-americanas que, depois de quase todo o dia em baixa, encerraram em alta e nas máximas da sessão.

O Ibovespa terminou em alta de 0,16%, aos 52.884,83 pontos. Na mínima, registrou 52.244 pontos (-1,05%) e, na máxima, 52.937 pontos (+0,26%). No mês, acumula perda de 1,16% e, no ano, de 13,24%. O giro financeiro totalizou R$ 7,270 bilhões. Os dados são preliminares.

O único indicador conhecido nos Estados Unidos neste pregão foi o de auxílio-desemprego e veio em linha com as expectativas. Segundo os dados do Departamento de Trabalho, o número de trabalhadores norte-americanos que entrou pela primeira vez com pedido de auxílio-desemprego caiu 11 mil, para 346 mil, na semana até 1º de junho, ante previsão de 345 mil solicitações.

As Bolsas, que passaram boa parte do dia em baixa influenciadas pelo sinal negativo dos índices europeus, à tarde passaram a subir com a expectativa em relação aos dados do mercado de trabalho, que serão conhecidos nesta sexta-feira, 7. Os índices fecharam na máxima: o Dow Jones subiu 0,53%, aos 15.040,62 pontos; o S&P avançou 0,85%, aos 1.622,56 pontos; e o Nasdaq teve valorização de 0,66%, aos 3.424,05 pontos.

No Brasil, o destaque do dia foi negativo à Bovespa que, no entanto, preferiu mirar o exterior. A ata do último encontro do Comitê de Política Monetária (Copom), no qual a Selic subiu de 7,5% para 8% ao ano, sinalizou que o Banco Central pode endurecer sua ação de política monetária, o que reduz ainda mais a atratividade da renda variável.

A retomada da Bovespa passou pela Petrobras, que operou em alta por mais tempo que a Vale, mas fechou com valorização menor. Petrobras ON subiu 0,11% e PN, 0,21%. Um operador comentou que o que pode ter ajudado os papéis foi a notícia de que a empresa encontrou indícios de óleo e gás em um poço terrestre no campo Jucupemba, na Bacia do Espírito Santo.

Vale ON encerrou com alta de 1,16% e a PNA com valorização de 1,41%.

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespafechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.