Bovespa sobe 1,54% com crescimento norte-americano

A Bovespa fechou hoje em alta de 1,54%, a 40.363 pontos. O volume de negócios de R$ 2,48 bilhões. O Ibovespa oscilou entre a máxima de 40.424 pontos e a mínima de 39.751 pontos. O que impulsionou a Bolsa paulista hoje foram os dados divulgados nos EUA, que mostraram aquecimento da atividade econômica norte-americana, mas com a inflação controlada. Outra influência foi a valorização das ações da Petrobras, que se beneficiaram da alta dos preços do petróleo. O mercado doméstico gostou do crescimento anualizado do PIB norte-americano no trimestre, de 4,8%, segundo a primeira estimativa divulgada hoje cedo, muito maior do que a expansão de 1,7% registrada no quarto trimestre de 2005. Também repercutiram positivamente os dados sobre a inflação e mercado de trabalho, como o índice de preços dos gastos com consumo pessoal (PCE), que desacelerou a alta para 2%, e o dado de custos de mão-de-obra, que avançou apenas 0,6%, o menor em sete anos. Os indicadores desta sexta-feira nos EUA corroboram os comentários do presidente do Federal Reserve (banco central dos EUA), Ben Bernanke, de que o ciclo de aperto monetário pode estar perto de uma pausa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.