Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Bovespa sobe 1,93% e tem alta de 2,89% na semana

Ações da Vale e de siderúrgicas se destacaram na valorização do Ibovespa, que ficou na contramão de Wall Street

Claudia Violante, da Agência Estado,

09 de agosto de 2013 | 17h41

A Bovespa operou na contramão de Wall Street e teve uma sexta-feira de ganho firme, sustentada pela ação do estrangeiro na compra e tendo novamente a Vale como principal destaque. Os indicadores chineses garantiram valorização às commodities, empurrando o Ibovespa para o nível de 50 mil pontos durante os negócios. Nos Estados Unidos, os mercados acionários realizaram lucros e fecharam no vermelho.

O principal índice à vista subiu 1,93%, aos 49.874,90 pontos. Na mínima, registrou 48.836 pontos (-0,19%) e, na máxima, atingiu 50.001 pontos (+2,19%). Na semana, voltou a acumular ganho, de 2,89%, e, no mês, tem valorização de 3,4%. No ano, entretanto, segue com perdas, de 18,17%. O giro financeiro totalizou R$ 7,985 bilhões. Os dados são preliminares.

Os números da China têm sido favoráveis e contribuído bastante com a Bovespa, segundo profissionais de renda variável. Mais cedo, o gigante asiático anunciou produção industrial acima do esperado em julho, com alta de 9,7% ante expectativa de 9%. Em junho, a alta havia sido de 8,9%. As vendas do comércio, por outro lado, ficaram abaixo do previsto ao subirem 13,2% (e previsão de 13,5%), mas acabaram não prejudicando os negócios. Em junho, as vendas haviam subido 13,3%.

Outro profissional comentou ainda que a Bovespa operou descolada do mercado internacional por causa da atuação de estrangeiros. Em Nova York, o Dow Jones cedeu 0,47%, para 15.425,51 pontos, e acumulou baixa de 1,49% na semana. O S&P perdeu 0,36%, aos 1.691,42 pontos (-1,07% na semana), e o Nasdaq caiu 0,25%, aos 3.660,11 pontos (-0,80% na semana).

O único dado do dia, de estoques no atacado, não teve influência nos mercados norte-americanos. Os estoques caíram 0,2% em junho ante maio, enquanto a previsão dos analistas era de alta de 0,5%. As vendas no atacado, por sua vez, subiram 0,4% em junho, sustentadas pelo segmento de bens duráveis.

Na Bovespa, os papéis ligados a commodities se destacaram, sobretudo Vale, ainda por causa do balanço do segundo trimestre, e siderúrgicas. Vale ON avançou 4,73% e PNA, 3,24%, com giro de R$ 1,357 bilhão. Outros avanços significativos: Usiminas PNA, 4,19%; ON, 4,51%; CSN ON, 4,59%; Gerdau PN, 1,37%; e Metalúrgica Gerdau PN, 0,52%.

Petrobras teve influência da alta do petróleo no exterior e contou também com a expectativa em relação a seu balanço, a ser divulgado nesta noite. A ação ON avançou 1,71% e a PN teve ganho de 2,58%.

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.