Bovespa sobe 1% após pesquisa eleitoral

Bolsa encerrou aos 57.633 pontos, no maior patamar desde 12 de março do ano passado

Fabrício de Castro, O Estado de S. Paulo

21 de julho de 2014 | 17h45

Após os ganhos acumulados de 4% na última semana, a Bovespa tinha tudo hoje para entrar em um processo de realização de lucros. Só que a última pesquisa eleitoral do Instituto Sensus, divulgada no fim de semana, deu ânimo aos investidores ao mostrar empate técnico, no segundo turno, entre os candidatos Dilma Rousseff e Aécio Neves. Pela manhã, a Bolsa mostrou-se um pouco travada, mas à tarde, passado o exercício de opções sobre ações, ela teve um pouco mais de liberdade para oscilar em alta, favorecida pelas ações de Petrobras e Vale. Na reta final, o setor financeiro reforçou os ganhos, após novo cálculo da Procuradoria Geral da República (PGR) sobre eventual impacto da correção dos planos econômicos sobre os bancos. No fim, o Ibovespa mostrou alta de 1,09%, aos 57.633,92 pontos. Este é o maior patamar da Bolsa desde 12 de março do ano passado. 

Na pesquisa Sensus, divulgada no fim de semana, Dilma Rousseff oscilou de 32,2% das intenções em junho para 31,6% agora. O candidato Aécio Neves foi de 21,5% para 21,1%. Já Eduardo Campos passou de 7,5% para 7,2%. Nas simulações de segundo turno, no cenário com Aécio Neves, o placar fica em 36,3% para Dilma contra 36,2% para o tucano, tecnicamente empatados. Em junho, Dilma tinha 37,8% das intenções contra 32,7% de Aécio, uma diferença de 5,1 pontos porcentuais. Profissionais ouvidos pelo Broadcast também citaram a expectativa com o próximo levantamento do Ibope, que pode sair a partir de amanhã.

No fim da tarde, a Procuradoria Geral da República (PGR) informou que o possível prejuízo para os bancos, caso eles percam a disputa em torno dos planos econômicos e do impacto no saldo da poupança, foi reduzido de R$ 441,7 bilhões para R$ 21,87 bilhões. Isso porque, anteriormente, a PGR havia levado em consideração todo o total do saldo da poupança na época dos planos econômicos. Agora, a instituição considerou apenas a chamada faixa livre de exigências - a dos recursos que não precisam ser obrigatoriamente aplicados no financiamento imobiliário ou no crédito rural.

Neste cenário, o papel ON da Petrobrás subiu 1,56% e o PN teve alta de 1,85%, enquanto Vale ON avançou 0,35% e Vale PNA teve ganho de 0,43% - influenciadas diretamente pelo panorama político. Já BB ON (+2,30%), Bradesco PN (+0,80%) e Itaú Unibanco PN (+0,85%) subiram em função do novo cálculo da Procuradoria. 

O giro da Bolsa totalizou R$ 10,975 bilhões, sendo R$ 4,399 bilhões ligados ao exercício de opções sobre ações.

Em Nova York, os principais índices de ações fecharam em baixa, em um movimento de aversão ao risco. O Dow Jones cedeu 0,28%, aos 17.051,73 pontos, o S&P 500 teve baixa de 0,23%, aos 1.973,63 pontos, e o Nasdaq cedeu 0,17%, aos 4.424,70 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.