Bovespa sobe 2,10%, com giro acima de R$ 2 bilhões

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) voltou a subir com força nesta terça-feira, sustentada por um giro financeiro que superou os R$ 2 bilhões. A melhora no comportamento das bolsas internacionais, o risco Brasil e o investimento estrangeiro garantiram mais um recorde do mercado doméstico, que continua apostando num ano favorável à economia brasileira, com crescimento do PIB e redução das taxas de juros. O Índice Bovespa fechou em alta de 2,10%, com pontuação recorde de 37.399 pontos. Foi o sétimo recorde deste ano. Operou entre a máxima de 37.428 pontos (+2,17%) e a mínima de 36.632 pontos (estável). Com esse resultado, a bolsa passou a acumular valorização de 11,79% em janeiro. O movimento financeiro ficou em R$ 2,306 bilhões. "A bolsa realizou lucros várias vezes nos últimos dias, mas sem perder a tendência de alta. E hoje passou com força os 37 mil pontos", comentou um operador. A Bovespa reflete a confiança do investidor estrangeiro no mercado brasileiro. Até quinta-feira passada, dia 19, a bolsa já acumulava ingresso líquido de R$ 1,570 bilhão este mês em capital externo. Na sexta-feira, teriam entrado mais cerca de R$ 80 milhões. "Com todo esse dinheiro, não tem como a bolsa despencar", disse o operador. Hoje, o mercado externo também ajudou. Em Tóquio, por exemplo, a bolsa fechou em alta de quase 2%. Depois, na Europa, os mercados acionários tiveram um dia morno, praticamente de lado. E nos EUA as bolsas operaram no positivo pelo segundo dia consecutivo. Às 18h35, o Dow Jones subia 0,27%, o Nasdaq avançava 0,70% e o S&P 500 operava em alta de 0,28%. O preço do petróleo também recuou, fechando em baixa de 1,53%. O risco Brasil foi outro destaque nesta terça-feira, chegando a 269 pontos base durante o dia, atingindo a mínima histórica no intraday. Pouco depois das 18 horas, o risco caía 7 pontos para 271 pontos base. Com esse comportamento bastante positivo, o mercado de ações encerrou os negócios hoje sabendo que só voltará a funcionar na quinta-feira, dado o feriado de aniversário da cidade de São Paulo, amanhã. "A bolsa mostrou confiança porque, geralmente em véspera de feriado, o mercado tende a ficar mais cauteloso", comentou um operador. "Principalmente sabendo que na quinta-feira haverá ata do Copom", completou. Entre os papéis que compõem o Índice Bovespa, as maiores altas foram Bradespar PN (+5,79%), Net PN (+5,22%) e Bradesco PN (+5,19%). As maiores baixas foram Braskem PNA (-3,29%), BRT Par ON (-2,78%) e Light ON (-2,65%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.