Bovespa sobe com bom fluxo e capital externo

Os destaques da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) hoje são o fluxo financeiro e a entrada de recursos de estrangeiros. Segundo um operador, apesar de as bolsas nos Estados Unidos estarem fechadas, não há redução na movimentação financeira, e os negócios estão ocorrendo normalmente. Às 12h20, o Ibovespa subia 1,16%, para os 44.988 pontos, impulsionados pelos ganhos nas bolsas da Ásia e da Europa, e pela atualização de carteiras. O volume financeiro projetado para o fim do pregão é de R$ 2,04 bilhões. Ainda não há movimentações de destaque provocadas por notícias pontuais. Outro profissional comentou que a entrada de recursos estrangeiros continua forte. Ao que tudo indica, 2006 fechará com ingresso de capital externo. No penúltimo dia do ano, segundo fonte, houve entrada de R$ 220 milhões, o que elevou as entradas líquidas em 2006 para R$ 1,757 bilhão. Os papéis que ingressam na nova carteira do Ibovespa estão sendo comprados hoje, alguns com oscilações acima do índice, como Submarino, que dispara 4,30%, e Cosan, com +1,32%. Cyrela sobe 1,03% e Gol tem ganho de 0,57%. Petrobras e Vale do Rio Doce são as duas ações de maior volume. Os papéis da estatal de petróleo têm ganho de 1,07%, com giro de R$ 72,5 milhões. A alta acompanha os ganhos do petróleo, cujo barril futuro na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex) eletrônica para fevereiro subia 0,44% por volta das 12h20, cotado em US$ 61,32. Vale do Rio Doce PNA subia 1,11%, com giro de R$ 44 milhões. Na semana passada, a companhia confirmou com o primeiro cliente europeu o reajuste de 9,5% no preço do minério de ferro para o ano que vem. O porcentual, que já havia sido negociado com grupos asiáticos, foi acertado com a siderúrgica italiana Ilva, e a expectativa é que seja mantido nas conversas com os gigantes Arcelor Mittal e ThyssenKrupp.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.