Bovespa sobe e volta para os 67 mil pontos

Às 12h00 o Ibovespa registrava valorização de 0,75% aos 67.455 pontos

Beth Moreira, da Agência Estado,

30 de julho de 2010 | 12h13

Após abrir em queda, acompanhando o mercado internacional, o Ibovespa retomou o caminho de alta no final da manhã, com a melhora do humor do mercado após a divulgação de dados econômicos melhores que o esperado nos Estados Unidos. Vale, Lojas Renner e Oi puxam as altas, enquanto as siderúrgicas lideram as baixas.

 

Às 12h00 o Ibovespa registrava valorização de 0,75% aos 67.455 pontos, após ter alcançado a máxima de 67.608 pontos (+0,98%) e a mínima de 66.218 (-1,10%). O giro financeiro era de R$ 2,36 bilhões, com previsão de R$ 8,20 bilhões para o fechamento. No mesmo horário, o Dow Jones caía 0,02% e o S&P 500 registrava baixa de 0,03%.

 

Vale

 

Vale PNA opera em alta de 0,87% e ON com valorização de 1,32%, reagindo à divulgação do balanço financeiro do segundo trimestre. A empresa reportou lucro líquido de US$ 3,705 bilhões no padrão contábil americano (US GAAP) no segundo trimestre, o que representa crescimento de 369% ante o mesmo período do ano passado.

 

Petrobrás PN sobe 0,18% e ON avança 0,64%, apesar da queda em torno de 0,70% no preço do petróleo na Nymex eletrônica para a casa dos US$ 77,80% o barril. OGX, do empresário Eike Batista, recua 0,16%.

 

Maiores altas

 

As ações da Lojas Renner lideram a lista de maiores altas do Ibovespa, com avanço de 4,86%, reagindo à divulgação do balanço financeiro do segundo trimestre de 2010. A empresa registrou lucro líquido de R$ 90,958 milhões no período, o que representa um crescimento de 90,2% em relação ao mesmo período de 2009.

 

B2W também figura na lista de altas do Ibovespa, com avanço de 2,77%. Segundo operadores, o papel subiu ontem e continua se valorizando hoje beneficiado pela ata do Copom, que reduziu as pressões de risco inflacionário para o Brasil.

 

As ações da Oi se recuperam nesta sexta-feira, após a divulgação do balanço financeiro do segundo trimestre de 2010 na noite de ontem. Oi ON (TNLP3) sobe 3,96%, figurando na lista de maiores altas do Ibovespa. Oi PN (TNLP4) avança 1,32%, Oi PNA (TMAR5) registra ganhos de 2,19%. Brasil Telecom PN sobe 0,09%.

 

A Oi registrou lucro líquido de R$ 444 milhões no segundo trimestre de 2010, revertendo o prejuízo de R$ 146 milhões apresentado em igual período do ano passado.

 

A reação acontece após dois dias de fortes quedas. Na avaliação de analistas, a queda dos últimos dias reflete a leitura do mercado de que os acionistas controladores da Oi foram, mais uma vez, os principais beneficiados com a operação que permitiu a entrada da PT na companhia. Em linhas gerais, os especialistas avaliaram que a PT pagou caro para ingressar no grupo de controle da companhia e que a conta do negócio, assim como em operações anteriores envolvendo a Oi, recairá sobre os acionistas minoritários, já que terão a participação diluída com o aumento de capital previsto na negociação.

 

Figuram ainda nas maiores altas Brasil Foods (+3,83%), Cesp PNB (+3,34%), Souza Cruz (+2,31%), TIM PN (+2,26%) e JBS (+2,10%).

 

Usiminas

 

Usiminas PNA cai 2,74% e a ON recua 2,26%, ambas no topo da lista de maiores baixas do Ibovespa. O analista Max

Bueno da Spinelli Corretora, explica que apesar do resultado do segundo trimestre ter vindo em linha com o esperado pelo mercado, a empresa detalhou ontem em teleconferência dados desapontadores sobre o segundo semestre.

 

Além disso, a Câmara de Comércio Exterior (Camex) reduziu de 12% para 2% a alíquota de importação de dois tipos de chapas de aço utilizadas para a produção de bens de capital específicos para a indústria petrolífera. A medida tem validade de seis meses.

 

Outras siderúrgicas acompanham com Gerdau (-0,73%), Gerdau Metalúrgica (-0,69%) e CSN (-0,81%), todas entre as

maiores baixas do Ibovespa. Figuram ainda no grupo Brasil Ecodiesel (-2,22%) e LLX (-0,45%).

Tudo o que sabemos sobre:
bolsaBovespaValePetrobrás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.