Bovespa sobe forte e recupera ganhos de NY ontem

A Bolsa de Valores de São Paulo tem bastante a subir nesta sexta-feira, se for levado em consideração apenas o tanto que deixou de acompanhar da valorização das Bolsas nos EUA ontem, quando aqui os mercados estavam fechados pelo feriado. O índice Ibovespa à vista já mostra isso no início do pregão, ao subir mais de 1% após a abertura (1,69% a 38.970 pontos às 10h07). O mercado nova-iorquino recebeu impulso de previsões de lucros corporativos mais altas do que o esperado (especialmente McDonald's), além de bons resultados de empresas como Costco Wholesale e o Yum Brands, que opera as redes Pizza Hut, KFC e Taco Bell. O Livro Bege do Fed (banco central americano) forneceu maior impulso ainda, ao fortalecer as interpretações de que a economia norte-americana está em rota de pouso suave. Na festa de ontem, que o mercado doméstico perdeu, os ADRs de empresas brasileiras tiveram fortes altas, o que deve levar ao ajuste correspondente no mercado brasileiro. Alguns exemplos de alta de ADRs brasileiros ontem: Gol, +5,87%; Vivo, +4,50%; Embraer, +4,23%; TIM Participações, +3,23%; Aracruz, +2,99%; Vale, +2,27%; Petrobras PN, +2,21%; Petrobras ON, +2,02%; Telemar, +1,84%. A compra da Vivax pela Net deverá movimentar os papéis das duas empresas logo na abertura do pregão de hoje. A operação não envolve dinheiro, apenas emissão de novas ações e troca de papéis. Cada ação da Vivax dará direito a 0,5678 papel da Net. A companhia informou ainda que haverá oferta pública para todos os acionistas. Hoje também é dia de estréia da Santos Brasil (operadora do terminal de contêineres do Porto de Santos), na Bovespa, depois de conseguir colocar suas ações pelo teto da faixa de preços sugerida. É a segunda empresa a iniciar seus negócios na praça paulista nesta semana (na segunda-feira, foi Klabin Segall). Com uma demanda forte, a cotação inicial da operadora saiu a R$ 23,00 por unidade, resultando em uma oferta de R$ 843,4 milhões.

Agencia Estado,

13 de outubro de 2006 | 10h10

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.