Bovespa sobe mais de 2% e retoma os 51 mil pontos

Com uma alta generalizada entre as ações brasileiras e elevado apetite ao risco entre os investidores estrangeiros, a Bovespa opera no terreno positivo desde a abertura do pregão, descolada do comportamento errático dos mercados internacionais. Com isso, os negócios locais exibem ganhos de mais de 2,5%, reconquistando o nível dos 51 mil pontos.

OLÍVIA BULLA, Agencia Estado

12 de agosto de 2013 | 11h42

Por volta das 11h25, o Ibovespa subia 2,65%, aos 51.196,49 pontos, na pontuação máxima do dia. Na mínima, o índice à vista exibiu ligeiro avanço de 0,01%, aos 49.878 pontos. Neste horário, o volume financeiro somava R$ 1,92 bilhão, com a forte presença dos investidores estrangeiros na ponta compradora, o que inflava a projeção de giro para mais de R$ 10 bilhões ao final da jornada.

Naquele horário apenas duas ações figuraram entre os principais destaques de baixa. Na outra ponta, as blue chips davam ritmo à Bolsa: Petrobras ON (+2,99%), Petrobras PN (+2,81%), Vale ON (+2,22%) e Vale PNA (+1,81%) Já em Wall Street, os índices Dow Jones e S&P 500 oscilavam em baixa, de -0,12% e -0,14%, respectivamente.

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespaestrangeiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.