Bovespa tem ganho de 0,60%, em dia de recorde em NY

Acompanhando o mercado acionário dos EUA e influenciada também pela alta nos preços do petróleo, a Bolsa voltou hoje a fechar em alta, após dois dias de queda. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, registrou ganho de 0,60%, para 38.919 pontos, após oscilar entre a mínima de -0,32% e a máxima de +0,66%. O volume negociado ficou em R$ 2,06 bilhões. A Bolsa teve um pregão morno, sem registrar oscilações de preços significativas, acompanhando o ritmo do mercado norte-americano. A acomodação das bolsas dos Estados Unidos, contudo, se deu em um patamar alto, com o índice Dow Jones fechando em novo nível recorde, e agora acima dos 12 mil pontos pela primeira vez. Após subir 0,16%, o índice ficou com 12.011 pontos. Sem a divulgação de indicadores econômicos importantes hoje, o mercado acionário se movimentou conforme os balanços das grandes empresas, que penderam mais para o lado positivo que para o negativo. Isso reforçou o sentimento de que a maior economia do mundo se prepara para um pouso suave. A alta do petróleo, de 1,47% em Nova York, para US$ 58,50, também beneficiou a Bovespa, pois ajudou as ações da Petrobras, de grande peso no índice, a subirem. O petróleo reagiu à notícia de que a Arábia Saudita apóia um corte na produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). A ação preferencial da Petrobras teve valorização de 1,95%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.