Bovespa tem leve alta nos ajustes e sobe 4,2% na semana

Ganho foi de 0,04% no pregão, penalizado pelo exercício de opções sobre ações e pela expectativa com o leilão de Libra, ambos na segunda-feira

Claudia Violante, da Agência Estado,

18 de outubro de 2013 | 17h50

SÃO PAULO - As mesmas blue chips que sustentaram ganhos pela manhã empurraram a Bovespa para baixo na segunda etapa da sessão desta sexta-feira, 18. O índice passou a cair no começo da tarde e permaneceu assim o restante do pregão, apesar de as Bolsas norte-americanas renovarem as máximas no período. Nos ajustes finais, entretanto, o índice virou e registrou alta. O exercício de opções sobre ações e a expectativa com o leilão de Libra, ambos na segunda-feira, 21, teriam penalizado os papéis e o índice à tarde, conforme operadores.

O Ibovespa terminou com pequeno ganho de 0,04%, aos 55.378,46 pontos. Na mínima, registrou 55.004 pontos (-0,64%) e, na máxima, 56.052 pontos (+1,25%). Na semana, a Bovespa subiu 4,19%. No mês, acumula ganho de 5,81% e, no ano, queda de 9,14%. O giro financeiro totalizou R$ 6,972 bilhões. Os dados são preliminares.

A queda à tarde foi puxada por Petrobras e Vale, em parte por causa da movimentação em torno do exercício de opções sobre ações na segunda-feira. Petrobras ON perdeu 0,88% e a PN recuou 1,54%. O leilão de Libra, também na segunda-feira, é outra explicação para o desempenho frágil dos papéis, já que os investidores ficaram na defensiva temendo um fracasso na venda. Por causa do leilão, os petroleiros estão em greve. A federação da categoria calcula adesão de 90% a 100% nas unidades operacionais.

Vale, que mais cedo reagiu em alta a dados positivos da China, acabou também virando para baixo, embora a ON voltasse a subir em seguida. Vale ON subiu 0,06% e a PNA caiu 0,50%.

No setor siderúrgico, Gerdau PN recuou 2,16% e Metalúrgica Gerdau PN, 1,69%. Usiminas PNA caiu 1,06% e ON, 0,99%. A Câmara de Comércio Exterior (Camex) reduziu, temporariamente, para 2% a alíquota do Imposto de Importação e chapas grossas de aço carbono.

A China divulgou que seu Produto Interno Bruto (PIB) avançou 7,8% no terceiro trimestre ante igual período de 2012, em linha com as projeções e acima da alta de 7,5% do segundo trimestre. A produção industrial teve evolução de 10,2% em setembro ante setembro de 2012, acima da previsão de 10,1%, e as vendas no varejo subiram 13,3% na mesma comparação, com previsão de 13,5%.

Os dados da China impulsionaram as Bolsas europeias e também as norte-americanas, ainda favorecidas por balanços corporativos. Destaque para Google e Morgan Stanley. O Dow Jones teve ganho de 0,18%, aos 15.399,65 pontos, o S&P subiu 0,65%, aos 1.744,50 pontos, e o Nasdaq registrou alta de 1,32%, aos 3.914,28 pontos. Na semana, registraram respectivas altas de 1,07%, 2,42%, e 3,23%.

O desempenho da instituição norte-americana, o Morgan Stanley, incentivou as compras no setor financeiro doméstico. Bradesco PN subiu 0,92%, Itaú Unibanco PN, 2,48%, BB ON, 2,05%, e Santander unit, 1,04%.

Tudo o que sabemos sobre:
Bovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.