Bovespa tem primeira alta mensal de 2013

Ibovespa sofreu 3.ª queda seguida, de 0,67%, mas consegue ganho de 1,64% em julho; no ano, acumula baixa de 20,86%

Claudia Violante, da Agência Estado,

31 de julho de 2013 | 18h01

A Bovespa caiu pelo terceiro pregão seguido nesta quarta-feira, 31, apesar de o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) manter a política de juros e de estímulos. Apesar da retração, o principal índice à vista da Bolsa brasileira fechou o mês com ganho, pela primeira vez neste ano.

O Ibovespa terminou o dia com desvalorização de 0,67%, aos 48.234,49 pontos. Na mínima, registrou 48.140 pontos (-0,87%) e, na máxima, atingiu 48.824 pontos (+0,54%). Com o resultado desta última sessão de julho, acumulou ganho de 1,64% no mês, a primeira alta mensal do ano. Em 2013, contudo, acumula baixa de 20,86%. O giro financeiro totalizou R$ 6,996 bilhões. Os dados são preliminares.

As atenções no dia estavam voltadas para o encontro da cúpula do Fed, anunciado às 15 horas. A Bovespa avançou pela manhã, perdeu fôlego e depois caiu em boa parte dos negócios. Após o resultado da reunião do BC norte-americano, o índice chegou perto de reverter, mas ainda demorou algum tempo para retomar a trajetória positiva. O vigor foi fraco e retomou o sinal vermelho.

Como esperado, o Fed deixou inalterada a taxa de juros entre zero e 0,25% ao ano e também seu programa de compra de bônus mensais. Segundo o BC dos EUA, por enquanto ficam como estão os limites de inflação e desemprego usados como referência para mudar sua política de estímulos.

No geral, significa que nada muda por ora, o que poderia ser uma boa notícia para os ativos de risco como as ações brasileiras. Entretanto, o cenário macroeconômico doméstico continua afugentando um tomador final. Além disso, os indicadores internacionais que ainda serão divulgados, como o índice de atividade industrial de julho (HSBC) da China, nesta noite, e o payroll nos EUA, na sexta, 02, inspiram cautela.

Nem mesmo as Bolsas dos EUA tiveram uniformidade neste fechamento de mês. O Dow Jones recuou 0,14%, aos 15.499,54 pontos, o S&P teve ligeira baixa de 0,01%, aos 1.685,73 pontos, e o Nasdaq ganhou 0,27%, aos 3.626,37 pontos. No mês, os indicadores acumularam, respectivamente, alta de 3,96%, 4,95% e 6,56%.

Os dados do dia foram bons: a ADP informou que o setor privado dos EUA criou 200 mil vagas em julho (previsão de +183 mil) e o Produto Interno Bruto (PIB) norte-americano avançou 1,7% no segundo trimestre (expectativa de +0,9%).

Apesar da atuação de estrangeiros na compra, as blue chips Vale e Petrobrás terminaram em baixa. Vale ON cedeu 0,13%, a PNA caiu 0,74%, Petrobrás ON teve desvalorização de 0,71% e a PN escorregou 1,03%.

Tudo o que sabemos sobre:
BolsaBovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.