Bovespa tem primeira semana de ganho desde final de abril

No acumulado do mês de maio, no entanto, o Ibovespa registra perda de 2,78% e, no ano, de 7,23%

Claudia Violante, da Agência Estado ,

27 de maio de 2011 | 17h50

A Bolsa de Valores de São Paulo encerrou hoje seu quarto pregão seguido em alta e garantiu a primeira semana de ganhos, depois de registrar perdas nas quatro semanas anteriores. A trégua externa e a proximidade do final do mês levaram os investidores a compras de oportunidades, mas o fôlego diminuiu à tarde em razão do feriado nos EUA e no Reino Unido na próxima segunda-feira.

O índice Bovespa terminou a sexta-feira em elevação de 0,31%, aos 64.294,96 pontos. Na mínima, registrou 64.092 pontos (-0,01%) e, na máxima, os 64.548 pontos (+0,70%). Na semana, o índice subiu 2,71%. A última vez que a Bolsa havia subido no acumulado de uma semana foi no período encerrado em 20 de abril. No acumulado do mês de maio, no entanto, o Ibovespa registra perda de 2,78% e, no ano, de 7,23%. O giro financeiro hoje totalizou R$ 4,788 bilhões. Os dados são preliminares.

O mercado brasileiro de ações abriu em alta e seguiu nessa trajetória até atingir a máxima, no início da tarde. Mas depois foi perdendo fôlego e o Ibovespa chegou a operar momentaneamente no negativo. Conseguiu se segurar no azul, com um ganho mais tímido, o que era de se esperar diante de um final de semana e um feriado nos EUA e Reino Unido na segunda-feira.

A mineradora Vale foi um dos destaques da sessão, com compras de suas ações influenciadas pela teleconferência que o novo presidente da empresa, Murilo Ferreira, realizou hoje. Na ocasião, ele adiantou que o plano de investimentos da mineradora pode sofrer ajustes, mas afirmou que não pensa em paralisar nenhum projeto no curto prazo. Informou que a Vale pode até fazer investimentos em siderurgia, mas garantiu que o foco da companhia continua em mineração. Ferreira ainda rebateu as críticas de que sua condução ao comando da mineradora tenha tido influência política.

Vale ON subiu 0,60% e Vale PNA, 0,38%. Outra blue chip, Petrobrás terminou com alta de 0,37% na ON e de 0,37% na PN. Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), o contrato futuro do petróleo com vencimento em julho subiu 0,36%, a US$ 100,59 o barril.

Nos EUA, as bolsas subiram, apesar de os indicadores conhecidos hoje não terem sido favoráveis. O Dow Jones terminou o dia em alta de 0,31%, aos 12.441,58 pontos. O S&P-500 avançou 0,41%, aos 1.331,10 pontos, e o Nasdaq ganhou 0,50%, aos 2.796,86 pontos.

O índice de vendas pendentes de moradias despencou 11,6% em abril em relação a março, ante previsão de queda de 2%. Os gastos dos norte-americanos subiram 0,4%, mesmo porcentual da renda pessoal. Economistas esperavam que os gastos com consumo subissem 0,5% e a renda aumentasse 0,4%. O núcleo do índice de preços PCE subiu 1,0% em abril ante abril de 2010, depois do aumento de 0,9% de março.

Já o índice de sentimento do consumidor final de maio Reuters/Universidade de Michigan subiu para 74,3 em maio, de 69,8 em abril, superando a leitura preliminar, que foi de 72,4, e que também era a previsão dos economistas.

Tudo o que sabemos sobre:
BolsaBovespaaçõesValePetrobrás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.