Bovespa tem queda de 0,09%, após abertura positiva

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu em alta, motivada pelas notícias positivas desta sexta-feira. Tanto o payroll (vagas criadas) nos Estados Unidos quanto o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) divulgado no Brasil surpreenderam positivamente. Porém, às 10h18, a Bovespa recuava 0,09%, aos 36.499 pontos. O número de vagas criadas nos EUA em junho foi menor do que se esperava, sinalizando ritmo mais lento de crescimento da economia, o que deve reforçar a expectativa de pausa no ciclo de aperto monetário. O total de empregos criados nos EUA cresceu 121 mil, abaixo da média das estimativas, que variavam de 160 mil a 200 mil. A taxa de desemprego permaneceu estável em 4,6%. Mas a preocupação com a inflação continua e hoje deve manter a volatilidade nos negócios. O ganho por hora trabalhada dos norte-americanos subiu 0,48%, acima da estimativa de alta de 0,3%. Os índices futuros de ações norte-americanos avançam, mas sem euforia. O Nasdaq futuro subia 0,13% e o S&P 500 +0,17%. A escalada do preços do petróleo contribui para conter o ânimo dos investidores. O barril do petróleo voltou a bater novos recordes de alta e por volta das 10 horas era negociado a US$ 75,78, puxada pela forte demanda e pela tensão geopolítica. No Brasil, o IPCA de junho registrou deflação de 0,21%, inferior às previsões (-0,20% a -0,05%). Segundo um especialista, esse IPCA negativo reforça a diferenciação do Brasil em relação a outros emergentes, que estão tendo necessidade de subir a taxa de juros para segurar a inflação. A Aracruz abriu hoje a temporada de balanços do primeiro semestre. A empresa registrou lucro líquido de R$ 230,1 milhões no segundo trimestre, acima das estimativas. O lucro representa uma queda de 53% em relação ao mesmo período do ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.