Bovespa tem volatilidade durante a manhã

Às 11h40, o índice Bovespa (Ibovespa) tinha queda de 0,08%, aos 68.656 pontos

Olívia Bulla, da Agência Estado,

27 de janeiro de 2011 | 11h11

O tom moderado da ata do Comitê de Política Monetária (Copom), divulgada na manhã de hoje, deve atenuar o mau humor com a inflação no Brasil. No início desta quinta-feira, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) operava em alta.A tendência, porém, não é firme e a Bovespa tem volatilidade pela manhã. Às 11h40 (horário de Brasília), o índice Bovespa (Ibovespa) tinha queda de 0,08%,aos 68.656 pontos.

No documento, o Banco Central (BC) reconheceu uma piora da dinâmica inflacionária, mas sinalizou que conduzirá o ajuste na taxa básica de juros com cautela, à espera das decisões no âmbito da política fiscal. Com o cenário externo favorável, os investidores ficam de olho nos indicadores dos Estados Unidos.

"A ata foi suave", avalia o estrategista-chefe da SLW Corretora, Pedro Galdi. Para ele, o colegiado do BC está atento à evolução das pressões inflacionárias no Brasil, que têm caminhado de forma desfavorável, mas não alertou que vai dar "uma paulada" nos juros. "O BC salienta que essa alta dos preços também se dá por impactos sobre os quais não tem controle, como os fatores climáticos, e mostrou-se à espera dos efeitos das medidas macroprudenciais e do que virá do lado fiscal", conclui. Galdi acredita que a pressão negativa da política monetária brasileira em cima das ações ligadas ao consumo e ao crédito "já está no preço".

Com isso, os investidores devem aproveitar o tom positivo no exterior para buscar algumas pechinchas, depois que o Ibovespa voltou a ter desempenho negativo em 2011. Mas tudo vai depender do fluxo de capital estrangeiro. "Estamos vendo muitas operações de day trade (de um dia) e de arbitragem, com giro curto", comenta o operador de renda variável de uma corretora paulista. Ele aposta que, diante do desempenho "comportado" no mercado futuro de juros, nesta manhã, o apetite por ações pode ser retomado hoje.

Especialistas lembram que os agentes ainda estão assimilando o rebaixamento no rating (classificação de risco) soberano de longo prazo do Japão, anunciado hoje pela Standard & Poor''s. O efeito ainda está limitado às moedas. "Mas reacendeu o temor com a crise das dívidas na Europa", comentou outro profissional.

A disposição ao risco passa ainda pelos números sobre a economia norte-americana a serem anunciados hoje. Às 13 horas, saem as vendas pendentes de imóveis residenciais no fim do ano passado. Às 14 horas, a divisão de Kansas City do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) publica o índice de atividade industrial regional deste mês. Às 15 horas, é a vez do Fed de Chicago informar o índice de atividade industrial do Meio-Oeste em dezembro.

Tudo o que sabemos sobre:
açõesBovespaCopomataEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.