Bovespa tem volume fraco de negócios e cai 0,03%

A Bolsa de Valores de São Paulo opera com pequena baixa, em um dia mais calmo, após a agitação de ontem, quando a Sadia surpreendeu o mercado com a oferta para comprar a Perdigão. Às 12h15, o Ibovespa recuava 0,03% a 34.854 pontos, novamente com volume financeiro muito fraco, de R$ 537 milhões. Amanhã o dia é cheio para o mercado, com a divulgação da inflação ao varejo nos EUA, o depoimento do presidente do Fed (banco central americano) ao Congresso e a reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central, no Brasil. Os pregões devem continuar em compasso de espera. Por volta do meio-dia, as quedas na Bovespa eram lideradas por Sadia PN -1,45%; Telemig PN -1,43% e Metalúrgica Gerdau PN -0,90%. Nas altas, apareciam: Eletropaulo PN + 2,22%, Souza Cruz On + 1,95% e Cemig PN + 1,68%. A Petrobras informou hoje que vai recomprar até US$ 1 bilhão em títulos no exterior para reduzir dívidas e aproveitar o momento de forte fluxo de caixa. As ações preferenciais da Petrobras lideram os giros financeiros, com R$ 82 milhões negociados e estáveis, a R$ 42,34. As ações da Varig estão em queda de 25%, para R$ 2,92. O juiz da 8ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, Luiz Roberto Ayoub, deve anunciar ainda hoje se manterá o leilão da Varig para amanhã. As ações da TAM e da Gol iniciaram o dia em alta forte, mas reduziram valorização e subiam 0,76% e 0,64%, respectivamente, às 12 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.