Bovespa termina o dia com valorização de 0,42%

Na falta da divulgação de dados econômicos importantes, a Bolsa de Valores de São Paulo conseguiu se manter hoje em alta durante quase todo o dia. O Ibovespa, principal índice, subiu 0,42% e terminou os negócios aos 46.207 pontos. Na máxima, o Ibovespa avançou 0,94%. Mas perdeu um pouco do gás ao longo do pregão, chegando a operar no terreno negativo (mínima de -0,29%), prejudicado pelo fraco desempenho das Bolsas de Nova York. Em Wall Street, os índices começaram o dia com ganhos, mas inverteram o sinal por causa do preço do petróleo, que se manteve acima de US$ 61,00 o barril, influenciado por temores das conseqüências da resistência do Irã em suspender seu programa nuclear. O Dow Jones fechou em queda de 0,12% e o Nasdaq perdeu 0,42%. O petróleo negociado em Nova York registrou valorização de 0,41% e fechou valendo US$ 61,39 por barril, valor que aumenta os custos das empresas norte-americanas - e por isso puxa as Bolsas de Nova York para baixo -, mas que beneficia a Petrobras: a ação preferencial da empresa, papel mais importante do Ibovespa, teve acréscimo de 0,40%, para R$ 45,61. O segundo papel mais importante do índice, Vale do Rio Doce PNA, também fechou alta, de 0,69%, a R$ 65,45. A Vale anunciou hoje a compra de 100% da AMCI Holdings Australia Pty, por 835 milhões de dólares australianos - equivalente a cerca de US$ 660 milhões. A AMCI HA é uma empresa privada com sede em Brisbane, no Estado de Queensland, que opera e controla ativos de carvão por meio de investimentos em joint ventures (parcerias). A valorização da Vale na Bovespa, contudo, foi atribuída por operadores mais à continuidade da valorização das commodities metálicas básicas do que à compra da australiana. O volume negociado na Bolsa neste dia de agenda esvaziada foi mais fraco que a média, totalizando R$ 2,95 bilhões. Em dias não muito próximos de feriados, a Bovespa costuma negociar pelo menos R$ 3 bilhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.