Bradesco prevê alta de 10% a 14% no crédito em 2014

O banco Bradesco manteve inalteradas suas projeções de desempenho (guidances) para 2014, conforme relatório que acompanha as demonstrações financeiras do segundo trimestre, divulgado nesta quinta-feira, 31. A instituição espera que a carteira de crédito expandida, que inclui avais e fianças, cresça de 10% a 14% neste ano em relação ao exercício passado.

ALINE BRONZATI, Estadão Conteúdo

31 de julho de 2014 | 08h57

No segundo trimestre, porém, o crescimento ficou abaixo da meta. A carteira de crédito expandida do Bradesco, que inclui avais e fianças, encerrou junho em R$ 435,231 bilhões, elevação de 8,1% em 12 meses e de 0,7% ante o primeiro trimestre.

Apesar de analistas do mercado sinalizarem a possibilidade de revisão nas projeções, as medidas do Banco Central divulgadas na semana passada, embora tenham alcance limitado, podem, segundo especialistas, evitar cortes neste ano. Em entrevista ao Broadcast, serviço de informações em tempo real da Agência Estado, na semana passada, o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, disse, porém, que ainda não era possível dizer se as medidas do BC, ao estimularem a oferta de crédito, poderiam contribuir para evitar uma revisão para baixo das metas de crescimento da carteira em 2014.

Para pessoas físicas, o Bradesco espera que os recursos liberados cresçam de 11% a 15% em 2014. Na pessoa jurídica, a instituição espera que os empréstimos avancem de no mínimo 9% e no máximo 13% em 2014. O banco projeta que a margem financeira de juros apresente alta de 6% a 10% em 2014. Já as receitas com prestação de serviços do Bradesco devem avançar no mínimo 9% e no máximo 13% em 2014. Para as despesas operacionais, administrativas e de pessoal, a instituição projeta aumento de 3% a 6% em 2014. O Bradesco espera que os prêmios de seguros em 2014 tenham aumento de 9% a 12% neste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.