Brasil chegou a 264,551 milhões de celulares em abril

O Brasil terminou o mês de abril com 264,551 milhões de linhas ativas na telefonia móvel. O número foi divulgado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e representa quase 500 mil novas habilitações no mês. Isso significa um crescimento de 0,19% em relação a março.

AYR ALISKI, Agencia Estado

20 de maio de 2013 | 18h09

Com a alta de abril, o País já alcançou uma "teledensidade" de 133,83 terminais móveis para cada grupo de cem habitantes. O Distrito Federal apresentou a maior concentração, com 218,03 celulares para cada cem habitantes. A mais baixa teledensidade foi registrada no Maranhão, com 92,17 celulares. São Paulo, que é o maior mercado (63,952 milhões de celulares, ou seja, 24% de todos os acessos móveis do País) registrou uma teledensidade de 151,69 celulares para cada cem habitantes.

Em relação à forma de pagamento, a Anatel informa que em abril o País tinha 211,22 milhões (79,84%) de acessos pré-pagos e 53,33 milhões de acessos pós-pagos (20,16%). Desse total, a banda larga móvel - que permite acesso à internet - representava 70,93 milhões de terminais dentro do número total.

Na divisão do mercado, a liderança ficou com a Vivo, com 76,273 milhões de acessos (28,83%). A segunda posição foi ocupada pela Tim, com 71,453 milhões de celulares (27,01%). Em terceiro lugar ficou a Claro, com 66,084 milhões de terminais (24,98%). A quarta posição foi obtida pela Oi, com 49,649 milhões de celulares (18,77%). Também são citadas CTBC, Nextel, Sercomtel, Portoseguro e Datora que, juntas, representam 1,091 milhão de acessos (0,41%).

Tudo o que sabemos sobre:
Anatelcelularesabril

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.