Brics definem hoje presidência e sede de novo banco

Os líderes do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) definem nesta terça-feira, 15, a sede e a primeira presidência do Novo Banco de Desenvolvimento, o "banco dos Brics". Na reunião de ontem de ministros da Fazenda e presidentes de Bancos Centrais, não houve consenso e a decisão ficou para hoje.

ADRIANA FERNANDES, LISANDRA PARAGUASSU E JOÃO VILLAVERDE, ENVIADOS ESPECIAIS, Agência Estado

15 de julho de 2014 | 09h36

Até a noite de ontem, o cenário estava favorável a Brasil e China - enquanto o governo Dilma Rousseff ganharia o direito de indicar o primeiro presidente do banco, a China levaria a sede da instituição, que ficaria em Xangai. A proposta, no entanto, enfrenta resistências da Índia pela sede.

O interesse brasileiro sempre foi a direção do banco nesse momento inicial, quando as principais políticas e os processos de funcionamento e concessão de empréstimos estarão sendo definidos.

Às 10 horas, está prevista a chegada da presidente Dilma Rousseff ao Centro de Eventos de Fortaleza, onde ocorre a VI Reunião de Cúpula dos Brics. Em seguida, chegam os demais chefes de Estado e de governo. Um forte esquema de segurança foi montado. Os líderes terão, à 10h30, uma primeira sessão privada de trabalho e depois, às 12h35, vão tirar uma foto oficial do encontro. Depois do almoço oferecido pela presidente brasileira, haverá a cerimônia de assinatura dos atos e, às 15 horas, está prevista uma sessão plenária aberta à impressa.

Tudo o que sabemos sobre:
cúpulaBrics

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.