Brinquedo importado é mais caro no camelô

Os preços dos brinquedos importados vendidos por camelôs é 40% maior do que o da lojas formais. Isso é o que revela uma pesquisa feita pelos economistas da Universidade de São Paulo (USP), Heron do Carmo e Antônio Lanzana, a pedido da Associação Brasileira de Importadores de Produtos Populares (ABIPP). O levantamento mostra que o preço médio da unidade do brinquedo popular importado no camelôs é de R$ 8,21, ante R$ 5,87 na loja.O estudo foi encomendado pela ABIPP aos economistas para se chegar a um parâmetro de preços dos brinquedos importados e será apresentado hoje pela entidade ao secretário de Comércio Exterior, Armando Miziati, e ao diretor do Departamento de Comércio Exterior (Decex), Armando Pimentel.Até o fim de julho, quando vigorava o sistema de salvaguardas para os brinquedos, os itens importados entravam no País a um preço médio de US$ 1,60 o quilo. Sobre esse valor incidiam o Imposto de Importação de 20% e o Imposto sobre os Produtos Industrializados (IPI) de 10%. Com o fim das salvaguardas, o Decex passou a usar como parâmetro o preço de US$ 6,60 por quilo. Posteriormente reduziu para US$ 5, diz o presidente da ABIPP, Gustavo Dedivitis.As autoridades achavam que o preço dos brinquedos estava defasado e temiam que ocorresse uma invasão de produtos chineses. Mas a decisão pegou os importadores de calças curtas e tornou inviável as importações de brinquedos populares por causa do custo elevado. Dos R$ 11 bilhões que o setor de produtos populares deve vender neste ano, os brinquedos respondem por 30%, diz Dedivitis.Foi exatamente por conta da falta de informações sobre os preços desses itens que a associação decidiu encomendar a pesquisa de preços a técnicos especializados. Heron do Carmo, que por mais de 20 anos foi o responsável pelo Índice de Preços ao Consumidor da Fipe, coordenou a pesquisa com Lanzana. Segundo ele, foram coletados preços de mais de 2 mil brinquedos em 12 shoppings da região metropolitana de São Paulo. O levantamento também incluiu hipermercados, lojas especializadas, lojas de rua e camelôs. Os brinquedos foram classificados por tipo, tamanho entre outros quesitos.De acordo com a pesquisa, o preço médio unitário do brinquedo popular nacional vendido nas lojas é R$ 6,64. A unidade do produto popular importado comercializado em lojas custa R$ 5,87. Já nos camelôs, os brinquedos importados saem por R$ 8,21 a unidade.A partir desses dados, a intenção é definir o preço médio por quilo dos brinquedos importados mais próximo da realidade. Para isso, deve-se chegar a um consenso da cotação do dólar que, segundo Lanzana, certamente não será R$ 2,15 nem R$ 4. "A sugestão é usar uma média do câmbio do início do Real para cá."Segundo Heron, outra conclusão importante do estudo é que, independente da faixa de renda, todos consomem brinquedo. Para as classes com renda mensal de até dois salários mínimos, o gasto com brinquedo corresponde a 1% da renda. Para quem ganha acima de 10 mínimos, o gasto é de 0,7%.

Agencia Estado,

27 de outubro de 2006 | 09h25

Tudo o que sabemos sobre:
empresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.