Cade aprova descruzamento de fatias da Vale e CSN em ferrovias

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou hoje por unanimidade a operação em que a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) e a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) venderam entre si as participações acionárias que detinham nas ferrovias Centro Atlântica (FCA) e Companhia Ferroviária do Nordeste (CFN) e também na holding (CSN Aceros) que controla a Sepetiba Tecon, empresa que explora o Terminal de Contêineres número 1 do Porto de Sepetiba, no Rio de Janeiro.A operação foi feita em abril de 2003, para separar as sociedades entre a mineradora e a siderúrgica. No total, foram três transações: a CSN vendeu para a Vale do Rio Doce sua participação de 11,95% no capital da ferrovia FCA. Assim, essa ferrovia passou a ser controlada pela Vale e pela minoritária Tacumã. Em outra negociação, a Vale vendeu à CSN sua participação na CSN Aceros, que controla a Sepetiba Tecon. Por fim, a Vale transferiu 32,4% do capital que detinha na ferrovia CFN para a CSN e para a minoritária Taquari.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.