Caixa prevê R$ 12 bi para financiar habitação este ano

A Caixa Econômica Federal (CEF) pretende aplicar, este ano, R$ 12 bilhões em financiamentos habitacionais, de acordo com a presidente do banco, Maria Fernanda Coelho. Ela lembrou que este valor refere-se a um planejamento inicial. "É possível que esse valor seja ultrapassado", afirmou Maria Fernanda, após participar de reunião com o presidente Lula, em que foi feita uma avaliação do desempenho doas bancos públicos federais em 2006 e a apresentação de projetos para este ano. Ela observou que em 2006 a previsão inicial era de que a Caixa aplicasse R$ 10,3 bilhões em habitação. "No fim, conseguimos aplicar R$ 14 bilhões", disse a presidente da instituição. Para o setor de saneamento, Maria Fernanda disse que espera contratar este ano financiamentos da ordem de R$ 3 bilhões. Para que isso seja possível, a Caixa receberá um aporte de recursos do Tesouro Nacional da ordem de R$ 5,2 bilhões. Com a capitalização, a Caixa encontrará espaço dentro das regras de contingenciamento do crédito do setor público para financiar o setor de saneamento. Em 2006, a CEF contratou cerca de R$ 1,2 bilhão em empréstimos para o setor de saneamento. Durante a reunião, a presidente da CEF recebeu do presidente Lula a recomendação para que a instituição dê um auxílio mais direto aos municípios para a execução de projetos de habitação social. Para isso, a CEF pretende disponibilizar em suas agências projetos de habitação social aos municípios. Ela também destacou que, no ano passado, a Caixa destinou 90% dos seus empréstimos da carteira comercial para as micro e pequenas empresas. Segundo Maria Fernanda, esta orientação será mantida em 2007. Participaram da reunião os presidentes do Banco do Brasil, Antonio Francisco de Lima Neto (interino), e do BNDES, Demian Fiocca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.