Camargo Corrêa pretende adquirir até 33% da Cimpor

Segundo as fontes, a Camargo Corrêa já estaria negociando com a holding espanhola Bipados

Jair Rattner, da Agência Estado,

11 de fevereiro de 2010 | 10h33

A Camargo Corrêa tem a meta de chegar a ter 33% da empresa de portuguesa de cimento Cimpor. O objetivo seria uma fusão com duas empresas, segundo informaram fontes ligadas às negociações.

 

Depois de ter anunciado a aquisição de 22,17% das ações da Cimpor, a Camargo Corrêa estaria agora negociando com outros acionistas para aumentar sua participação.

 

Dos grandes acionistas, estão em jogo 10% das ações na posse do fundo de pensões do banco BCP, 9,8% da Investifino, 6,5% da Bipadosa e 4,1% da Cinvest. Segundo as fontes, a Camargo Corrêa já estaria negociando com a holding espanhola Bipadosa.

 

Se a Camargo Corrêa tiver uma participação inferior a um terço do capital, não é obrigada a fazer uma oferta pública de ações, de acordo com as regras da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários de Portugal.

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Camargo CorrêaCimpor

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.