Camargo Corrêa vende fábrica de silício para Globe, dos EUA

A holding Camargo Corrêa S/A concluiu ontem a venda de sua unidade produtora de silício-metálico, a Camargo Corrêa Metais (CCM), para a Globe Specialty Metals Inc., dos Estados Unidos. O negócio foi fechado por R$ 81,451 milhões, valor ainda sujeito a ajustes.Com o acordo, a Globe assume todos os ativos da Camargo Corrêa Metais - incluindo a planta de fundição e duas reservas florestais totalizando 45 mil hectares, nas quais a empresa desenvolve um programa de manejo florestal. A Globe passará a deter a marca CCM, mas sem direito ao uso do nome Camargo Corrêa. A CCM passará a ser chamada de Globe Metais S.A.O presidente do conselho de administração da Camargo Corrêa S/A, Vitor Hallack, afirmou em comunicado que a operação está em sintonia com a estratégia de "ajustar o portfólio e focar em negócios nos quais a participação do grupo Camargo Corrêa pode agregar valor estratégico no longo prazo?.Em 2006, a CCM produziu 42 mil toneladas e exportou aproximadamente 90% de sua produção para o mercado europeu. Sua unidade de produção começou a ser construída em 1986 e está localizada próxima à represa de Tucuruí, no município de Breu Branco, Pará. A unidade tem quatro fornos, com capacidade para produzir 44 mil toneladas por ano, cerca de 20% da produção brasileira. A companhia tem 340 empregados.A Globe Specialty Metals Inc., sediada na cidade de Nova York e com ações negociadas na Bolsa de Londres (GLBM), é um fabricante de silício metálico e de ligas de silício metálico, com unidades espalhadas pelos Estados Unidos, mais especificamente em Ohio, West Virgínia, Alabama e Nova York, além de uma unidade em Mendoza, na Argentina. Entre seus clientes estão fabricantes de alumínio, produtos químicos e aço, indústrias do setor automotivo, fundição de ferro flexível, fábricas de baterias solares, chips de computadores e a indústria de concreto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.