Câmbio: dólar à vista realiza lucros e cai ante o real

O dólar à vista é negociado em baixa ante o real, seguindo o sinal negativo dos negócios com o contrato futuro. A moeda norte-americana iniciou a sessão realizando lucros após a arrancada da véspera, mas ainda está sob impacto da decisão e da sinalização do Federal Reserve, na quarta-feira, e dos números da pesquisa Datafolha divulgada nesta madrugada.

OLÍVIA BULLA, Estadão Conteúdo

19 de setembro de 2014 | 09h30

Por volta das 9h20, no mercado de balcão, o dólar à vista recuava 0,34%, cotado a R$ 2,3570, na cotação mínima do dia. A moeda norte-americana é negociada no campo negativo desde a abertura dos negócios. No mercado futuro, o contrato do dólar para outubro valia R$ 2,3635 (-0,40%).

No Brasil, os investidores digerem o Datafolha, que desatou o empate técnico apontado no levantamento anterior e mostrou liderança da presidente Dilma Rousseff (PT) no primeiro turno das eleições, com sete pontos de vantagem sobre a principal adversária, Marina Silva (PSB). Já no segundo turno, a situação segue tecnicamente empatada, com vantagem cada vez menor da ex-senadora contra a petista.

Porém, especialistas lembram que ontem os negócios locais já operavam em meio às expectativas pelos números sobre a corrida presidencial, o que garantiu o oitavo avanço em nove sessões do dólar no balcão, atingindo o maior nível em sete meses. Com isso,

Segundo o Datafolha, a candidata à reeleição oscilou em alta, enquanto a ex-senadora caiu três pontos porcentuais, com a diferença entre elas na primeira rodada do pleito saindo de um empate técnico e subindo para sete pontos de vantagem de Dilma, com 37% contra 30%. O candidato do PSDB, Aécio Neves, por sua vez, oscilou em alta, passando de 15% para 17%.

Em uma simulação de segundo turno, porém, persiste a situação de empate técnico, com a vantagem de Marina contra Dilma, que já chegou a 10 pontos porcentuais ao final de agosto, caindo agora para apenas dois: 46% a 44%. A pesquisa foi feita entre os dias 17 e 18 de setembro e a margem de erro é de dois pontos porcentuais.

Tudo o que sabemos sobre:
dólar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.