Câmbio recua para R$ 2,165 com ingresso de dólares

Depois de abrir em ligeira alta, o dólar inverteu a direção e firmou trajetória de queda da cotação nesta manhã. Às 11h18, a taxa de câmbio no mercado interbancário era de R$ 2,165 por dólar, recuo de 0,14% em relação ao fechamento dos negócios ontem. No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros, o dólar à vista era negociado na mínima a R$ 2,162. Segundo operadores de câmbio, apesar da nova ameaça terrorista no Reino Unido que causa apreensão hoje nas bolsas européias, o fluxo de dólares para o Brasil continua positivo e é isso que está favorecendo a queda da taxa. "Foi um quase atentado e a quase atentados nós estamos sujeitos todos os dias; então, o efeito não é tão grande assim", disse um especialista de mercado. Além disso, o comportamento do dólar está sob o efeito de duas atuações menos agressivas, consecutivas, do Banco Central no mercado à vista. Ontem e terça-feira, a autoridade monetária comprou as divisas com cotação inferior à de mercado. A avaliação de alguns especialistas é de que o BC está disposto a enxugar o fluxo, mas evita sustentar as posições vendidas dos bancos. E esse é um dos caminhos pelos quais entra dinheiro. Ontem, os investidores estrangeiros aumentaram a posição vendida no mercado futuro em 13 mil contratos.

Agencia Estado,

10 de agosto de 2006 | 11h23

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.