Captação da previdência privada cresce 34,9% em outubro

Contribuições no acumulado do ano chegam a R$ 21,4 bilhões; planos para menores são destaque

19 de dezembro de 2007 | 16h56

O volume de contribuições nos planos de previdência privada no Brasil bateu a marca de R$ 2,4 bilhões em outubro, apresentando crescimento de 34,9% em relação ao mesmo período de 2006 - quando o mercado captou R$ 1,8 bilhão.  O VGBL, plano indicado para o investidor que não declara imposto pelo formulário completo, continua respondendo pelo melhor desempenho do setor. O produto captou R$1,8 bilhão no mês (crescimento de 49% em relação a outubro de 2006). Já o PGBL apresentou leve queda de 2% no período, com o registro de contribuições da ordem de R$ 350 milhões contra R$ 357 milhões em outubro do ano passado.  No acumulado do ano, o mercado de previdência somou, entre janeiro e outubro, R$ 21,4 bilhões em captação contra R$ 17,2 bilhões em igual período do ano passado (crescimento de 24,32%). O VGBL registrou contribuições da ordem de R$ 15,3 bilhões, contra R$ 11,4 bilhões (crescimento de 34,19%). Já o PGBL apresentou queda de 4,3%. Os planos para menores foram destaque no acumulado do ano. Além disso, foi a modalidade que mais cresceu em outubro, período em que se comemora o dia das crianças. Entre janeiro e outubro, os planos para menores cresceram 68,56%, consolidando captação de R$ 1,472 bilhão contra R$ 873,3 milhões em 2006. Na comparação isolada entre os meses a categoria apresentou crescimento de 55,10% (R$ 330,6 milhões em 2007, contra R$ 213,1 milhões no ano passado). Já os planos corporativos captaram R$ 3,05 bilhões nos 10 primeiros meses de 2007 contra R$ 2,67 bilhões no mesmo período do ano passado (alta de 14%). O desempenho dos planos individuais somou 16,940 bilhões, contra R$ 13,715 bilhões registrados entre janeiro e outubro de 2006 (alta de 23,52%). A indústria captou R$ 1,87 bilhão em outubro último contra R$ 1,34 bilhão em outubro do ano anterior. Em relação à carteira de investimentos - que inclui as reservas técnicas, as reservas livres, o capital de seguradoras e outros valores - o mercado de previdência complementar acumulou R$ 121,4 bilhões (crescimento de 25,76% em relação a 2006). Ranking A Bradesco Vida e Previdência lidera o ranking de captação em outubro, com 36,58% do total, seguida por Itaú (16,79%), Brasilprev (14,43%), Unibanco (6,00%), Caixa Vida e Previdência (5,20%)0, HSBC (4,52%), Real Tokio Marine (4,40%), Santander (3,88%) Safra Seguros (2,75%), Icatu (0,93%) e demais empresas (4,52%).

Tudo o que sabemos sobre:
Previdência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.