Cartão de crédito facilita as compras, mas juros são salgados

O cartão de crédito é um instrumento de compra cada vez mais popular no Brasil, e com tendência de se tornar uma das principais formas de pagamento, com o comércio eletrônico. Perante a legislação, se o comprador paga a fatura do cartão no vencimento, está usando um instrumento de compra à vista, com a facilidade de pagar todas as despesas numa única data de vencimento. O associado, portanto, ganha alguns dias, mas isso não configura uma operação de crédito. A operação de crédito com cartão somente acontece quando o associado vai pagar seu débito em parcelas. Esta pode ser uma opção no ato da compra, quando o comprador define se vai pagar à vista ou a prazo, ou então no vencimento da fatura, quando o comprador pode optar pelo crédito rotativo, fazendo apenas o pagamento mínimo. Também quando o associado retira dinheiro nos caixas eletrônicos com seu cartão de crédito está de fato fazendo uma operação de empréstimo, sujeita a juros. JurosImportante destacar que o juro do cartão costuma ser elevado na comparação com empréstimos pessoais. Algumas administradoras também trabalham com dois tipos de juros, cobrando taxas mais salgadas quando o usuário atrasa o pagamento da fatura, do que no crédito rotativo. Quando ocorre atraso, a maioria das administradoras cobra ainda multa de 2% sobre o valor devido. Quem tem dívidas rolando no cartão deve comparar a taxa de juro desta linha com as taxas de empréstimo pessoal nos bancos. Se for possível, troque a dívida por um empréstimo mais barato. Outra solução para dívidas com o cartão, em atraso ou não, é fazer um acordo. Neste caso, o consumidor deve procurar a administradora e entrar num acordo, parcelando por prazo determinado, a uma taxa fixa de juros. Na negociação é possível conseguir juros mais baixos. Lembre-se que a administradora pode colocar o nome do inadimplente na listas de devedores.

Agencia Estado,

13 de janeiro de 2006 | 09h49

Tudo o que sabemos sobre:
cartilhacrédito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.