Cautela deve prodominar na abertura de bolsas de NY

Os índices futuros das bolsas norte-americanas operam em alta, sugerindo uma abertura positiva nos mercados à vista nesta terça-feira, 17, mas os negócios deverão ser marcados pela cautela antes da reunião do Federal Reserve. Por volta das 10h15 (pelo horário de Brasília), no mercado futuro, Dow Jones subia 0,10%, enquanto Nasdaq avançava 0,21% e S&P 500 registrava ganho de 0,05%.

Agencia Estado

17 de setembro de 2013 | 10h36

O Fed, como é conhecido o banco central norte-americano, vai se reunir hoje e na quarta-feira, 18, para revisar sua política monetária. Amanhã, a instituição vai decidir se começa ou não a reduzir sua política de estímulos aos Estados Unidos, que inclui compras mensais de US$ 85 bilhões em bônus. A maioria dos investidores aposta que o Fed vai anunciar uma diminuição das compras de ativos.

"Está todo mundo meio parado, esperando para ver o que vai acontecer amanhã", comentou Mike Sorrentino, estrategista-chefe da Global Financial Private Capital, que administra US$ 2,1 bilhões.

Antes da reunião, foram divulgados nesta manhã os últimos números de inflação ao consumidor dos EUA. Tanto o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) quanto seu núcleo, que exclui as categorias de alimentos e energia, subiram 0,1% em agosto ante julho, exatamente como esperado por analistas. Na comparação anual, o CPI teve alta de 1,5% em agosto, ficando abaixo da meta oficial de 2% do Fed.

Também foi anunciado agora há pouco que os EUA tiveram fluxo líquido de capital externo de US$ 56,7 bilhões em julho. Logo mais, às 11h (de Brasília), vai ser publicado o índice de confiança das construtoras norte-americanas em setembro.

No noticiário corporativo, um destaque de baixa era a operadora de quiosques Outerwall, que caía quase 16% no pré-mercado após reduzir suas projeções de lucro e receita para o trimestre atual e para o ano.

Já a Pandora recuava mais de 2% antes da abertura em Wall Street, após o serviço de rádio pela internet anunciar planos de fazer uma oferta pública de 14 milhões de ações. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsas de valoresNY

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.