Cautela externa derruba Ibovespa

Mercado deve continuar na defensiva à espera de pacote grego. Bons dados dos EUA limitam perdas

Beth Moreira, da Agência Estado,

30 de abril de 2010 | 12h23

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) recua nesta sexta-feira à espera do pacote de ajuda à Grécia, que pode sair neste fim-de-semana. A divulgação de indicadores econômicos positivos nos Estados Unidos contribui para limitar a baixa do mercado. Blue chips e siderúrgicas puxam as baixas do Ibovespa.

 

Às 12h05, o principal índice da Bolsa paulista registrava desvalorização de 0,70%, aos 67.500 pontos, após ter alcançado a mínima de 67.243 pontos (-1,08%). No mesmo horário, o Dow Jones recuava 0,15% e S&P 500 registrava queda de 0,34%.

 

"A divulgação de indicadores positivos nos Estados Unidos ajudam a acalmar os ânimos, mas o mercado deve continuar na defensiva à espera do pacote de ajuda à Grécia no final de semana", avalia o operador de mesa da Um Investimentos Eduardo Camargo Oliveira. O profissional acrescenta que a expectativa é de um dia de queda branda nos negócios, já que muitos

investidores não vão querer ficar expostos aos acontecimentos do final de semana.

 

Petrobras e Vale

Petrobras PN recuava 0,67% e ON cedia 0,89%, na direção oposta do petróleo na Nymex, que registrava valorização e era negociado acima de US$ 85,00 o barril.

 

As ações da PNA da Vale registravam perdas de 1,73%, enquanto as ON tinham desvalorização de 2,19%. A mineradora informou hoje que pagará US$ 2,5 bilhões por um projeto na área de minério de ferro na Guiné. Do montante total, US$ 500 milhões serão

pagos à vista e o restante em etapas sujeitas ao cumprimento de metas específicas.

 

As siderúrgicas acompanhavam o movimento de queda com Gerdau (-0,83%), Gerdau Metalúrgica (-1,13%), CSN, (-1,10%) e Usiminas (-1,98%), sendo esta última na lista de maiores quedas do Ibovespa.

 

Balanços

Lojas Renner avançava 2,41%, entre as maiores altas do Ibovespa, após divulgação do balanço financeiro do primeiro trimestre na noite de ontem. A empresa registrou lucro líquido de R$ 36,9 milhões no primeiro trimestre de 2010, com crescimento de 239,8% na comparação com o mesmo período de 2009. O Ebitda foi de R$ 76,6 milhões, uma alta de 82,3% ante o mesmo intervalo do ano passado.

 

Além dos números positivos, com recuperação das margens, analistas chamam a atenção para a iniciativa da rede varejista de lançar um cartão sem uma instituição financeira por trás da operação. A meta da empresa é alcançar, nos primeiros 12 meses, cerca de 1 milhão de unidades.

 

As ações da Embraer, que também divulgou balanço ontem, avançavam 0,48%. A empresa obteve lucro líquido de R$ 44,1 milhões no primeiro trimestre de 2010, conforme demonstração financeira em legislação societária. O desempenho representa alta de 15,1% ante igual intervalo do ano anterior. Considerado o padrão contábil norte-americano (US Gaap) o lucro foi de US$ 35,3 milhões de janeiro a março, ante prejuízo de US$ 23,4 milhões informados em igual período do ano anterior.

 

A Redecard, que anunciou balanço hoje, caía 1,73%. A empresa, maior credenciadora de estabelecimentos comerciais para os cartões da bandeira MasterCard, anunciou lucro líquido de R$ 352,579 milhões no primeiro trimestre de 2010, com crescimento de 11,2% em relação ao mesmo período de 2009.

 

A Vivo, que divulga balanço na segunda-feira antes da abertura do mercado, subia 0,97%, entre as maiores altas do Ibovespa. A previsão média de analistas consultados pela Agência Estado é de que a companhia registre um lucro líquido de R$ 243,7 milhões no primeiro trimestre deste ano, o que representaria uma alta de 97,3% sobre o resultado apurado em igual exercício do ano passado.

 

Na lista de maiores altas do índice figuravam PDG (+2,17%), Pão de Açúcar (+1,71%), MRV (+1,53%) e CPFL Energia (+0,90%). Na lista de maiores quedas apareciam MMX (-2,80%), Fibria (-2,15%) e Brasil Telecom (-2,09%).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.