CBOE contrata bancos para captar US$ 300 mi com IPO

A Chicago Board Options Exchange (CBOE) contratou a equipe de bancos para coordenar a oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) de sua CBOE Holdings Inc planejada para junho. Em comunicado à Securities and Exchange Commission (SEC), a CBOE Holding informou que venderá 11,7 milhões de ações que serão listadas na Nasdaq sob o código CBOE, numa oferta inicial que deverá levantar até US$ 300 milhões.

Regina Cardeal, da Agência Estado,

18 de maio de 2010 | 17h44

O preço indicativo da oferta está na ponta baixa de estimativas anteriores. A equipe de coordenadores é grande em comparação com transações semelhantes. O Goldman Sachs atuará como coordenador global ao lado de seis bookrunners, Bank of America Merrill Lynch, Barclays Capital, Citadel Securities, Citigroup, JPMorgan e UBS Investment Bank. A CBOE espera vender 9,6 milhões de ações na oferta, enquanto os quotistas devem vender mais 2,1 milhões de ações.

A operadora de bolsa, cujo IPO vem sendo adiado há anos por causa de conflitos sobre direitos de propriedade, também planeja pagar dividendos trimestrais a partir do terceiro trimestre de 2010, tendo fixado uma meta de dividendo anual de 20% a 30% sobre o lucro líquido do ano anterior. As informações são da Dow Jones.

 

Tudo o que sabemos sobre:
açõesbolsaCBOEIPO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.