Cemig discutirá com governo participação no projeto Madeira

O presidente da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), Djalma Bastos de Morais, revelou hoje que a diretoria da companhia deverá se reunir na próxima semana com representantes do Ministério de Minas e Energia para discutir uma eventual participação na licitação dos projetos do Rio Madeira.Conforme Morais, o governo federal ainda não definiu o formato da concorrência. A expectativa é de que as empresas estatais poderão participar com até 49% do projeto, que deverá demandar investimentos da ordem de R$ 12 bilhões."A Cemig tem interesse em participar", afirmou o diretor de Finanças, Participações e Relações com Investidores, Luiz Fernando Rolla. De acordo com ele, primeiro a companhia pretende observar o desenho da licitação que será proposto pelo ministério, para depois decidir a participação no empreendimento. Conforme o executivo, depois das aquisições do ano passado, a companhia pretende concentrar esforços nos projetos de instalação de Pequenas Centrais Hidrelétricas no Estado e na co-geração de energia, proveniente dos projetos de instalação de usinas de açúcar e álcool que pretendem se instalar em Minas. Quanto às novas aquisições, o presidente do Conselho de Administração, Wilson Brumer, informou que "não há nenhuma empresa sendo analisada".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.