Cenário externo ajuda e Bolsa opera em leve alta na abertura da semana

Cenário externo ajuda e Bolsa opera em leve alta na abertura da semana

Bom humor geral é causado pela percepção de menor tensão comercial entre China e Estados Unidos

Luciana Antonello Xavier, O Estado de S.Paulo

26 Março 2018 | 12h28

Os mercados locais seguem acompanhando a melhora do humor no exterior no final da manhã desta segunda-feira, 26, o que se reflete em dólar e juros em baixa, enquanto a Bolsa opera em alta moderada. Em Wall Street a valorização das bolsas é mais forte, de mais de 1%. O pano de fundo para o bom humor geral é a percepção de menor tensão comercial entre Estados Unidos e China.

A China começou a negociar silenciosamente a abertura do mercado a produtos dos Estados Unidos, após uma semana de trocas de tarifação de importações de ambos os lados, segundo relataram fontes ligadas ao assunto à Dow Jones Newswires.

+ Mercado reduz pela 8ª vez previsão de inflação de 2018, para 3,57%

Na Bolsa, as ações da Petrobrás subiam mais de 1% há pouco, apesar do petróleo estar em queda, influenciadas pelas negociações entre EUA e China. Nos juros, além do exterior mais otimista, as taxas recuam amparadas na percepção de que a ata do Copom (terça-feira) e o Relatório Trimestral de Inflação (RTI), que sai na quinta-feira, devem reforçar o cenário para mais um corte da Selic em maio, de 6,50% para 6,25% ao ano.

Às 11h42, o Dow Jones subia 1,50% e o S&500 tinha alta de 1,29%. O Ibovespa avançava 0,82%, aos 85.068 pontos. O dólar à vista era negociado a R$ 3,3030 (-0,40%). O DI para janeiro de 2021, mais negociado, indicava 8,00%, ante 8,07% no ajuste de sexta-feira.

+ Dívida pública federal sobe 1,53% em fevereiro, para R$ 3,58 tri​

Horário de verão europeu.  A Europa entrou em horário de verão neste domingo (25), adiantando seus relógios em uma hora. Com isso, Londres e Lisboa passaram a estar uma hora à frente do horário de referência GMT (Greenwich Mean Time) e quatro horas à frente de Brasília. Berlim, Bruxelas, Paris, Madri e Roma ficaram duas horas à frente do horário GMT e cinco horas à frente de Brasília. Já Atenas ficou três horas à frente do horário GMT e seis horas à frente de Brasília. A partir desta segunda-feira, 26, as bolsas de Londres, Frankfurt, Paris, Milão, Madri e Lisboa passam a operar das 4h às 12h30 (de Brasília). O horário de verão na Europa terminará em 28 de outubro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.