Cesp vai destinar 10% de sua oferta de ações ao varejo

A Companhia Energética de São Paulo (Cesp) divulga hoje ao mercado os detalhes de sua aguardada oferta pública primária de ações, que deverá somar R$ 2,8 bilhões. O governo do Estado de São Paulo participará da operação e uma condição para a realização da oferta é a liquidação financeira da venda da Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP), pelo valor de R$ 1,2 bilhão, com data prevista para 19 de julho. O governo destinará esses recursos para subscrever ações da Cesp e capitalizar a companhia. A colocação prevê a emissão da quantidade de ações ordinárias que corresponda à divisão de R$ 1 bilhão pelo preço de emissão a ser futuramente definido, desconsiderando eventuais frações. Observando a mesma conta proporcional, serão emitidos R$ 1,8 bilhão em ações preferenciais classe B, cuja criação foi aprovada em assembléia geral extraordinária dia 7. Dia 26 de julho, após conclusão de bookbuilding (coleta de ofertas), será fixado um único preço de emissão para as ordinárias (CESP3) e PNB (CESP6) e as ações serão listadas no Nível 1 de Governança Corporativa da Bovespa. O banco UBS é o coordenador líder da operação e tem a seu lado o Morgan Stanley Dean Witter. A oferta será registrada no Brasil e contará com esforços de venda no exterior, mas sem registro na SEC (autoridade reguladora do mercado de capitais americano). Serão realizadas três colocações distintas. Uma delas será prioritariamente destinada aos acionistas da companhia. A segunda oferta prevê que 10% da colocação será destinada ao varejo, com pedido mínimo de R$ 1 mil e máximo de R$ 300 mil. A terceira é a destinada aos investidores qualificados. A quantidade de ações PNB poderá ser acrescida de lote suplementar correspondente a R$ 200 milhões para atender a eventual excesso de demanda. Também está previsto lote adicional de 20% das PNB inicialmente ofertadas. O período de reserva de suas ações alvo de oferta pública primária começa em 18 de julho e se estende até dia 20, para seus atuais acionistas, e até dia 24 para investidores não institucionais. No dia 26 será fixado o preço de emissão das ações ordinárias e PNBs. O início de negociação das ações PNB no Nível 1 da Bovespa está agendado para 28 de julho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.