Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

China e EUA puxam bolsas asiáticas para baixo

Os mercados de ações na Ásia fecharam em queda nesta quarta-feira, em meio a preocupações sobre o ritmo de crescimento da economia da China e a possível redução do programa de compra de ativos do Federal Reserve dos EUA.

AE, Agencia Estado

05 de junho de 2013 | 07h01

O presidente do Fed de Kansas City, Esther George, reiterou, na terça-feira, seu pedido para que as compras de bônus promovidas pela instituição sejam reduzidas, citando o fato de que alguns mercados parecem estar viciados no dinheiro barato do banco central. A incerteza sobre programa do Fed foi um dos fatores para a queda dos índices em Wall Street ontem.

Além disso, o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços da China medido pelo HSBC subiu para 51,2 em maio, de 51,1 em abril, um "nível relativamente baixo de crescimento", afirmou o economista-chefe da empresa para a China, Qu Hongbin, em um comunicado.

A preocupação persistente com a economia local, principalmente, após a divulgação dos últimos indicadores, levou o índice Xangai Composto a fechar em queda de 1,49 pontos, aos 2.270,93 pontos. Por outro lado, o índice Shenzhen Composto ganhou 0,6% e terminou a sessão aos 1.012,60 pontos.

As ações em Hong Kong também recuaram nesta quarta-feira. O índice Hang Seng encerrou o pregão em baixa de 0,97%, aos 22.069,24 pontos, depois de superar brevemente o nível psicologicamente importante de 22.000 pontos.

As preocupações com a possível redução do programa de compra de bônus dos EUA enfraqueceram a sessão em Sydney desde o início do pregão. O recuou nas ações foi intensificado depois que dados mostraram que a economia local cresceu 0,6% no primeiro trimestre ante três meses anteriores, em comparação com uma previsão de expansão de 0,7%. Com isso, o índice S&P/ASX 200 fechou em queda de 1,3%, aos 4.835,20 pontos.

As ações nas Filipinas, por sua vez, estenderam sua série de quedas para três sessões, uma vez que os fundos estrangeiros continuaram a realizar lucros. O índice PSEi caiu 1,7%, para 6.557,89 pontos, acumulando perda de 6,6% desde sexta-feira. Ainda assim, o índice ainda está em alta de 13% no ano.

Pressionados pelas quedas na região, o índice Taiwan Weighted caiu 0,1%, para 8.181,91 pontos, e o índice Kospi, da Bolsa de Seul, recuou 1,5%, para 1.959,19 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.