China multa montadoras do Japão por monopólio

A China cobrou 1,24 bilhão de yuans (US$ 202 milhões) em multas contra 12 empresas automobilísticas do Japão por suposta manipulação de preços no mais recente esforço para exercer o seu poder contra as empresas multinacionais.

AE, Estadão Conteúdo

20 de agosto de 2014 | 01h45

A Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, principal reguladora de preços da economia chinesa, disse nesta quarta-feira que as empresas foram multadas por práticas orquestradas de manipulação de preços de autopeças e componentes para veículos. Entre as companhias estão a Hitachi, a NSK e a Sumitomo.

"Elas (as empresas) têm afetado de forma ilegal os preços de autopeças, de veículos e de componentes para carros, prejudicando o interesse dos consumidores e dos fabricantes chineses", informou a Comissão por meio de um comunicado.

A China tem reforçado a sua regulação de preços nos últimos anos sob a sua lei antitruste, que foi promulgada em 2008, tendo usado ela em diversos casos com multinacionais dos setores farmacêutico e oftalmológico.

As multas aplicadas hoje também dão uma ideia das penalidades que serão impostas às outras montadoras estrangeiras acusadas de monopólio, como a Audi, a BMW e a Daimler. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaJapãomontadorasmonopólio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.