China Daily/Reuters
China Daily/Reuters

China vai adotar sistema de circuit breaker a partir de 2016

Os negócios no mercado acionário chinês vão ser interrompidos por 15 minutos sempre que o índice CSI 300 subir ou cair 5% ou mais antes das 14h45, pelo horário local

Estadão

04 de dezembro de 2015 | 07h29

A China vai lançar um sistema de circuit breaker para suas bolsas a partir de 1º de janeiro, na última iniciativa de Pequim para tentar reduzir a volatilidade financeira e melhorar o sentimento dos investidores após o forte período de turbulência verificado no meio do ano.

Com o uso do sistema, os negócios no mercado acionário chinês vão ser interrompidos por 15 minutos sempre que o índice CSI 300 subir ou cair 5% ou mais antes das 14h45, pelo horário local. A proposta inicial havia sido de uma suspensão de 30 minutos. Já oscilações de 7% do índice vão levar à suspensão das transações pelo resto do dia, segundo comunicado divulgado pela Bolsa de Xangai em sua página na internet.

O anúncio do sistema foi feito em conjunto pelas bolsas de Xangai e de Shenzhen e pela Bolsa de Futuros Financeiros da China.

O CSI 300, que reúne 300 ações listadas em Xangai e Shenzhen, servirá de referência para o sistema de circuit breaker. As regras do novo sistema foram aprovadas pela Comissão Regulatória de Valores Mobiliários da China (CSRC, na sigla em inglês).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.