Cimento: operação de busca foi motivada por denúncia de cartel

O Ministério da Justiça informou hoje que a operação de busca e apreensão de documentos em empresas e associações do setor de cimento do País realizada ontem pela Secretaria de Direito Econômico (SDE) e pela Advocacia Geral da União (AGU) teve como objetivo investigar denúncias sobre formação de cartel.Conforme a nota divulgada à imprensa, a SDE recebeu informações sobre "a formação de um suposto cartel entre essas empresas com a finalidade de fixar preços de cimento e concreto, dividir os mercados de maneira regional, mapear e manipular a clientela e impedir a entrada de novos concorrentes".A operação atinge as empresas e seus executivos. De acordo com a nota, a investigação encontra-se ainda em estágio preliminar. Somente após a conclusão destas investigações a SDE o caso será encaminhado ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Ontem, agentes da Polícia Federal e da Delegacia Fazendária desencadearam operação de busca e apreensão no escritório da Lafarge Brasil, filial do maior grupo de cimento do mundo, que controla a Cimento Mauá, sediada no Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.