Cobre cai em NY com volume baixo e receios de alta dos juros na China

Às 11h20 (de Brasília), o cobre para maio caía 1,22% na Comex, para US$ 4,1930 por libra-peso

Danielle Chaves, da Agência Estado ,

29 de abril de 2011 | 11h59

Os contratos futuros de cobre operam em queda na Comex nesta manhã, em meio a volumes de negócios baixos e às preocupações de que a China eleve as taxas básicas de juros neste fim de semana. Às 11h20 (de Brasília), o cobre para maio caía 1,22% na Comex, para US$ 4,1930 por libra-peso, enquanto o contrato para julho - que é o mais negociado no momento - recuava 1,27%, para US$ 4,2075 por libra-peso.

Existem especulações de que o Banco do Povo da China (PBOC, o banco central do país) eleve os juros durante o feriado do Dia do Trabalho. A instituição tem um histórico de anunciar mudanças na política monetária durante feriados e fins de semana.

A luta da China para limitar a inflação levou as autoridades locais a repetidamente aumentarem os juros básicos e o compulsório bancário nos últimos seis meses para controlar o fluxo de crédito e esfriar a atividade das empresas. Essas medidas prejudicaram a demanda por cobre chinesa, à medida que as indústrias passaram a ter dificuldades para obter crédito e estão sendo forçadas a reduzir os estoques sem substituí-los.

Os baixos volumes de negócios estão ajudando a exacerbar o sentimento negativo, já que cada operação individual tende a ter uma influência ampliada sobre os preços. Os mercados de Londres - um importante centro de negociação de cobre - estão fechados hoje em razão do casamento real e também não abrirão na segunda-feira, quando será feriado do Dia do Trabalho. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
metaisComexcobre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.