Cobre opera em baixa em NY, prejudicado pela queda do euro

Contrato de cobre para março negociado na Comex recuava 1,01%, para US$ 3,2730 por libra-peso

Danielle Chaves, da Agência Estado,

23 de fevereiro de 2010 | 11h59

Os contratos futuros de cobre operam em baixa, enquanto o euro sofre os efeitos negativos do anúncio de que o índice Ifo de sentimento das empresas da Alemanha em fevereiro foi pior do que o esperado.

 

Às 11h10 (de Brasília), o contrato de cobre para março negociado na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), recuava 1,01%, para US$ 3,2730 por libra-peso. Os contratos para maio, os mais negociados no momento, declinavam 1,05%, para US$ 3,2935 por libra-peso.

 

O euro foi pressionado depois que o índice Ifo de sentimento das empresas alemãs recuou para 95,2 neste mês, de 95,8 em janeiro, em vez de subir para 96,4 como previsto. Stephen Platt, analista da Archer Financial Services, acrescentou que parte da pressão pode ter origem no enfraquecimento das ações na China.

 

Platt observou também que pode haver certo ceticismo com relação a possíveis novas medidas de estímulo econômico nos EUA. "O mercado (de metais) está caindo por causa da ausência de qualquer notícia positiva e qualquer evidência real de demanda física forte nesses níveis de preço", afirmou.

 

"Como o muito esperado testemunho anual do (presidente do Federal Reserve) Ben Bernanke está marcado para amanhã, os mercados poderão passar o restante do dia em suspenso", afirmou Leon Westgate, analista do Standard Bank.

 

Operadores ficarão de olho nas declarações de Bernanke em painéis do Congresso dos EUA amanhã e quinta-feira, à espera de sinais sobre quando os formadores de política poderão começar a aumentar as taxas de juros para apertar a política monetária. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
metaiscobreeuroNymex

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.